menu

Entretenimento

09/10/2019


Festival de arte e cultura mobiliza 400 jovens da Paraíba e Ceará

Festival das Juventudes, arte e cultura será realizado em Cabaceiras.

Imagem divulgação

De 11 a 13 de outubro, será realizado em Cabaceiras (PB), o Festival das Juventudes, com o lema: Arte e Cultura e tema: participação social, protagonismo e autonomia juvenil. O evento vai acontecer na Escola Abdias Aires e a estimativa é reunir 400 jovens, sendo (300 da Paraíba e 100 do Ceará).

 

A finalidade será realizar um Festival de Juventudes para afirmar o protagonismo e autonomia juvenil com a perspectiva de motivar as juventudes para a participação social, subsidiando-as para as incidências políticas, conquistas sociais e de espaços de representação do segmento geracional, ou seja, fortalecer os mecanismos que garantam a implementação e monitoramento dos direitos das juventudes.

 

O festival é um evento de culminância de diferentes expressões culturais – teatro, música, dança – da juventude das regiões da Borborema, Zona da Mata e Sertão (Paraíba) e Cariri e Centro Sul (Ceará) com objetivo de disseminar a campanha ‘Quando o Povo Se Junta o Poder Se Espalha’, uma das ações do Projeto ‘Organizações da sociedade civil do Nordeste incidindo sobre mecanismos de participação e controle social para a efetivação de políticas públicas’, desenvolvido através da parceria da Casa Pequeno Davi (João Pessoa/PB) com as organizações Rede de Educação Cidadã (Recid), Instituto Frei Beda de Desenvolvimento Social , com atuação no Sertão paraibano, ONG Menina Feliz, que atua em Campina Grande e a United Purpose (ONG – representação internacional), com co-financiamento da União Europeia.

 

As juventudes que participarão serão assentados/as da reforma agrária, quilombolas, indígenas, agricultura familiar, cultura e periurbanos.

 

“É importante as juventudes afirmarem seus espaços de participação, suas expressões, identidades e diversidades. Historicamente os jovens tem sacado as necessidades e os momentos para as transformações sociais em prol de sociedades mais justas, igualitárias e menos intolerantes. Quando precisam oferecem a cara para garantir seus propósitos”, afirma Ronildo Monteiro, coordenador do Projeto.

 

Sobre o papel do projeto para o segmento juventude, Ronildo acrescenta: “Nós estamos presentes, apoiando trabalhos e iniciativas em várias comunidades rurais e urbanas, bairros, grupos, e as juventudes apresentam essas demandas, esses desejos. O festival traz esses desejos das juventudes, para afirmarem seus espaços de participação social”.