menu

Expressão Corporal

20/03/2015


Elenco se prepara para Paixão de Cristo

'Divina Luz'

Faltando apenas duas semanas para a estreia, os ensaios para o ‘Divina Luz’, espetáculo da Paixão de Cristo deste ano, seguem em ritmo intenso no Teatro Lima Penante, com ensaios todas as noites. A promoção do evento é da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Fundação Cultural (Funjope).

Com dramaturgia e direção de Paulo Vieira, o espetáculo da Galharufas Companhia de Teatro será encenado ao ar livre no Ponto de Cem Réis nos dias 2, 3, 4 e 5 de abril, com duas sessões por noite (às 19h e 21h) e entrada gratuita. A pré-estreia do dia 2, às 19h, será voltada apenas para a imprensa e convidados, sendo a sessão das 21h aberta ao público.

“Procuro extrair desta obra toda a dimensão humana representada pelo mito de Jesus como arcano universal. A história da Paixão é bastante conhecida, mas por atingir os mistérios da nossa consciência que lembram os nossos mitos fundamentais, ela emociona e é esperada ano a ano como uma aliança entre a cristandade, um ritual em que se reafirmam os preceitos do amor, da fé, da paz, da cordialidade e do sacrifício tantas vezes necessários para conviver”, afirmou o diretor Paulo Vieira.

São 88 profissionais envolvidos na superprodução, entre atores, coristas, músicos, bailarinos e equipe técnica preparando-se três horas por dia, toda noite. Quem interpreta Jesus é o ator Gledson Júnior. “Ensaiar tem sido uma corrida contra o tempo, considerando a dimensão da equipe. Muitas pessoas têm a chance de consumir teatro apenas uma vez no ano, na Paixão, e para elas este espetáculo apresentará uma visão especial”, afirma.

Encenar uma obra numa arena de 1,6 mil quadrados, montada no Ponto de Cem Réis, exige dos atores muito preparo corporal e maior expressividade para se desdobrar nas cenas que simulam aglomeração. “É como se cada ator tivesse que virar dez em certas passagens. Já montamos o ‘esqueleto’ da coreografia, que será desenhada por ritmos tribais, coco, ciranda e maracatu”, cita o coreógrafo Marcos Brandão.

A atriz Suzy Lopes, além de assistente de direção nesta edição, também fará o papel de Maria: “Neste processo de elaboração da personagem, queria ter a chance de mostrá-la não como coitada ou vítima, mas em toda a sua força de grandeza e fé”, diz.

A Paixão – ‘Divina Luz’ toma por base o Evangelho segundo São João, por ser de forte poder evocativo e profundamente simbólico, segundo aponta o dramaturgo: “A escolha de João se deu não apenas pela originalidade. João era judeu e tinha convivido com Jesus. O evangelho, portanto, não se contenta com meros acontecimentos históricos, pois tem como objeto a fé na pessoa e na obra salvadora do messias”, justifica Vieira, que também acredita que esta leitura pelos olhos do apóstolo tende a acentuar o potencial dramático da história santa.

O ator Thardelly Lima, na Paixão pela sétima vez e vivendo o rei Herodes pela quarta, afirma que Paulo Vieira é o tipo de diretor que deixa o ator absolutamente livre ao construir o seu personagem. “Desde a última sexta-feira, tivemos uma visão geral de como o espetáculo ficará, e agora estamos aprimorando cena a cena em separado”, explica.