Cidade Viva promove diálogo sobre Semana do Meio Ambiente

Centro_de_Convenções_Cidade_Viva
Centro de Convenções Cidade Viva

A cada dia aumenta o consumo e a poluição causados pelo homem, e o que fazer com os nossos próprios subprodutos pessoais e industriais? Qual é a cosmovisão cristã sobre o meio ambiente? Por que há falta de engajamento dos cristãos com as questões ambientais? Essas e outras temáticas importantes estarão presentes no evento “Semana do Meio Ambiente”, que será realizado nos dias 31 de maio e 1º de junho, no Centro de Convenções Cidade Viva, em João Pessoa. As inscrições para palestras e oficinas, que serão gratuitas, continuam abertas por meio do link https://www.sympla.com.br/semana-do-meio-ambiente__525525

Organizado pelo ministério Ambiente Vivo da Cidade Viva, a ‘Semana do Meio Ambiente’ quer promover um diálogo aberto e franco sobre a maneira como a sociedade, mas, sobretudo, os cristãos estão construindo o futuro do nosso planeta.

“Infelizmente, ainda há poucas entidades cristãs envolvidas e interessadas no mundo da conservação ambiental e a falta de preocupação com as questões ambientais transmite a ideia de que o que importa é extrairmos tudo de bom que a natureza disponibiliza agora, uma visão utilitarista e imediatista que se opõe às muitas declarações bíblicas sobre a importância da natureza como criação de Deus. O evento vai trazer uma reflexão cristã sobre essa consciência do meio ambiente e, ao mesmo tempo, trazer ações práticas e criativas, por meio das oficinas, que podemos fazer em nossas casas em relação ao meio ambiente”, revela a líder do ministério Ambiente Vivo da Cidade Viva, Aline Alencar.

Temáticas das seis palestras – A programação da “Semana do Meio Ambiente” da Cidade Viva começa na sexta-feira, dia 31 de maio, com três palestras de 30 minutos. A primeira começa às 19h20 com o consultor de finanças e comentarista da TV Cabo Branco e CBN, Guilherme Baía, com a temática “Finanças, consumo e meio Ambiente”. Na sequência, terá o pastor e secretário executivo da Fundação Cidade Viva, José Marcelo, que abordará a temática “Empreendedorismo e Sustentabilidade”. O primeiro dia será encerrado com o médico Miguel Sorrentino, que vai ministrar sobre “Hábitos Alimentares: o que isso tem a ver com o meio”.  

As palestras voltam no sábado, dia 1º de junho, com o presidente da Associação dos Catadores de Recicláveis de João Pessoa (ASCARE-JP), Kelson Galdino, que abordará: “catadores: os agentes ambientais que a sociedade não vê”, seguido de Roberto Aragão, do Projeto Guajiru Tartarugas Urbanas, com a temática: “Para a natureza não importa quem você é, mas qual a sua contribuição”. O encerramento do evento será com o pastor sênior da Cidade Viva, Sérgio Queiroz, que ministra a palestra “Cosmovisão cristã e o meio ambiente”.

Temáticas das quatro Oficinas – Com vagas limitadas, a Semana do Meio Ambiente terá ainda quatro oficinas na manhã do dia 1º de junho. Os temas são: “Compostagem caseira como alternativa para destinação de resíduos orgânicos”, com Silvana dos Santos; “Montando uma horta compacta”, com Rafaelly Albuquerque; “Artesanato com papel – confecção de bijuterias”, com Cynthia Sousa; e “Alimentos orgânicos e seus benefícios. Salada tropical com flores comestíveis (brotos)”, com Marinézio Gomes e Thamires Soares.

Propósito e ações do Ambiente Vivo – A Cidade Viva tem como um dos seus eixos a questão ambiental. A criação do Ministério Ambiente Vivo tem o intuito de promover a consciência e a educação ambiental, atuando em diversas frentes como mais uma voz de proteção ao meio ambiente. Além desse propósito, busca motivar voluntários e a sociedade a minimizar os impactos ambientais, por meio de ações contundentes que possibilitem uma mudança nos hábitos e no comportamento humano para compreender o quanto é bíblico e ético preservar o ambiente. O ministério, liderado por Aline Alencar, também desempenha um papel socioambiental tendo por objetivo providenciar a inclusão social dos catadores de lixo e de materiais recicláveis.

Entre ações relevantes do ministério podemos citar a realização de palestras em condomínios sobre a importância de desenvolver a separação do lixo (coleta seletiva) em casa como forma correta destinação e também de facilitação do trabalho das cooperativas ou dos catadores autônomos.

O Parque Arruda Câmara (zoológico de João Pessoa), mais conhecido como ‘A Bica’ e também as praias do litoral paraibano têm sido foco de ações ecológicas, de limpeza e de restauração do Ambiente Vivo. A proposta combina ação com uma palavra sobre o amor de Cristo por cada ser humano e por toda a Sua criação. O ministério atua ainda com palestras em empresas, faculdades e escolas levando uma provocação sobre a necessidade urgente de mudanças dos hábitos.