menu

Futebol

28/06/2019


Chile domina, mas vence Colômbia apenas nos pênaltis e está na semifinal

Após Brasil e Argentina garantirem vaga nas semifinais, mais uma seleção conseguiu se manter viva na briga pelo título da 46ª edição da Copa América. Trata-se do Chile que venceu a Colômbia, nos pênaltis, pelo placar de 5 a 4, após a partida terminar empatada sem gols no tempo regulamentar, na noite desta sexta-feira (28) em partida válida pelas quartas de final, disputada na Arena Corinthians, no bairro de Itaquera, em São Paulo. Durante os noventa minutos, a seleção chilena teve dois gols anulados pelo VAR.

Com a classificação garantida, a seleção chilena aguarda para saber quem será seu próximo adversário na fase semifinal. O time classificado será o vencedor do duelo entre Uruguai e Peru, que se enfrentam neste sábado (29), na Arena Fonte Nova, em Salvador-BA às 16h. Já a semifinal irá acontecer na Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS, na próxima quarta-feira (03), às 21h30.

Para chegar até essa quartas de final, a Colômbia foi o único time que conquistou 100% de aproveitamento na primeira fase e por isso se classificou na primeira colocação do Grupo B. Além das três vitórias, a seleção colombiana marcou quatro gols e não levou nenhum. Do outro lado, o Chile, que é o atual bicampeão da Copa América – 2015 e 2016 -, venceu duas e foi derrotado em uma partida da primeira fase e com isso passou na segunda posição do Grupo C.

A partida foi acompanhada ‘In loco’ pelo Portal Futebol Interior, que esteve na Arena Corinthians, representado pelo jornalista Lucas Badan.

PRIMEIRO TEMPO

A Colômbia começou a partida com mais posse de bola e por isso ditou o ritmo do duelo nos primeiros minutos, tanto que a primeira chance de perigo veio mesmo dos lados colombianos. Aos cinco minutos, após um cruzamento na área, Falcão Garcia ajeitou de cabeça para Roger Martinez, que encheu o pé mas sendo travado pelo zagueiro adversário e a bola acabou saindo por cima do gol. A resposta do Chile veio a altura. Aos 11, Aránguiz apareceu na área e testou firme, mas parou em uma bola defesa de Ospina, que se esticou todo para salvar sua seleção.

No lance seguinte, aos 15, o Chile conseguiu mandar a bola para o fundo das redes, mas após analise do VAR, o arbitro invalidou o lance. Isso por que, no começo da jogada, o atacante Alexis Sanchez, que havia feito o cruzamento par Aránguiz marcar, estava impedido. A partir daí, o ritmo da partida caiu um pouco mas ainda no primeiro tempo, o Chile teve mais duas chances de marcar. Aos 34, Maripán apareceu livre na área, mas cabeceou para fora.

Já aos 39, Isla fez bela jogada pela esquerda e virou o jogo para Sanchez, em profundidade, que dominou e tocou de primeira para Vidal. O meio-campista pegou de primeira e apesar de ter levantado a torcida, ele mandou a bola na rede pelo lado de fora do gol. Nos minutos finais, ambas as equipes foram para o tudo ou nada em busca do primeiro gol, mas sem sucesso. Até por conta disso, o primeiro tempo terminou zerado.

SEGUNDO TEMPO

Na volta do intervalo, a partida seguiu movimentada com as duas seleções buscando espaço para chegar com perigo ao gol adversário. Logo aos dois minutos, James Rodriguez bateu falta da lateral da área e soltou o pé em um chute direto, levando perigo ao gol de Arias, mas mais uma vez, a bola acabou indo na rede pelo lado de fora. Depois disso, o Chile respondeu em duas boas chances. Aos seis, Vargas chutou de fora da área mas Ospina conseguiu fazer a defesa em dois tempos e aos 14, o próprio atacante recebeu em profundidade, mas de frente para o gol, chutou para fora.

Porém aos 25 minutos, o Chile teve mais um gol anulado pelo VAR. Alexis Sanchez recebeu na área e tocou para trás, a bola bateu em Maripan e sobrou livre para Vidal, que bateu de primeira e estufou as redes. Porém, com a ajuda do árbitro de vídeo, o arbitro Nestor Pistana percebeu que a bola havia no braço de Maripan e por isso anulou o lance. Mesmo assim, a seleção chilena não abaixou a cabeça e seguiu pressionando, enquanto isso, a Colômbia seguia de defendendo e tentando responder em contra-ataques rápidos.

Já aos 37, o Chile teve a chance de matar o jogo em um lance inusitado. Vargas ganhou do zagueiro colombiano na divida e chutou de cavadinha. Mesmo sem ângulo, a bola pegou efeito e por muito pouco não enganou Ospina, que conseguiu se recuperar no lance e fazer a defesa. Nos minutos finais, assim como aconteceu no primeiro tempo, as duas equipes se mandaram ao ataque mas o placar terminou mesmo em 0 a 0 e a decisão foi para os pênaltis.

PENALIDADES

Na disputa de pênaltis, as duas seleções começaram perfeitas, tanto que apenas na nona cobrança, Tessilo Gutierrez chutou para fora e deixou a Colômbia em desvantagem. Na sequência, Alexis Sanchez foi para a cobrança e não desperdiçou, classificando o Chile para às semifinais.

 


Por Agência Futebol Interior