Publicidade
O jogo perigoso de Manoel Júnior ao ir para confronto com Maranhão no MDB

O anúncio pelo vice-prefeito Manoel Júnior, também presidente do MDB de João Pessoa, chamando o Diretório Municipal para fechar questão em favor do apoio emedebista à pré-candidatura de Luciano Cartaxo ao Governo é o mais expressivo ato de insurgência interna no partido a afetar o maior lider, senador José Maranhão.

Quarta-feira próxima será data importante no calendário do MDB porque, pela primeira vez e de forma pública, a dissidência contra a candidatura de Maranhão emerge disposta ao confronto.

AS TESES DIVERGENTES

Pela fala e argumento de Manoel Junior, a prioridade desse segmento interno do MDB não é apoiar a candidatura do senador ao Governo, mas assumir a Prefeitura de João Pessoa, caso Luciano se desvincule, e apoiar as candidaturas à Assembléia Legislativa e Câmara Federal.

A primeira tese, para ser mais objetivo, é o mais duro golpe nas pretensões do Senador.

EFEITOS A CURTO E MÉDIO PRAZOS

Embora aparente força e coragem de Manoel Junior, em tese a conjuntura parece pressão de Luciano condicionando tudo ao apoio do MDB, além do mais o cenário cria outras dificuldades porque a situação produziu reprovação e revolta do senador, algo que só complica a realidade.

Em sintese, a crise só está começando porque o senador está decidido a ir em frente com sua candidatura.

Quanto a Manoel Junior, a tropa maranhista já reproduz o conceito de que sabem na hora H que o vice prefeito fica mesmo é com Cássio, como se deu em 2014.


Haja conflito!

08/01/2018 as 09:53