Publicidade
Maranhão dá cartas, recusa acordo prévio com Luciano e avança para ter CG na vice

Quem apostava as fichas em ter o senador José Maranhão como pré-candidato ao Governo coadjuvante e sob a sombra de Luciano Cartaxo - este como nome mais potentoso da Oposição, pode ir tirando o cavalo da chuva porque não é nada disso o que acontece; o lider do PMDB anda empolgado e age como candidato jovemjogando o jogo profissional.

Ele foi o alvo das atenções por ter subido a Serra da Borborema indo propor aos lideres campinenses, Cássio Cunha Lima e Romero Rodrigues a indicação do Vice em sua chapa: Pedro Cunha Lima ou a esposa de Romero constam da pretensão de Maranhão.

APOSTANDO TODAS AS FICHAS

O senador está convencido de que tem condições de chegar ao segundo turno como nome de maior Recall (nome mais lembrado) entre todos os pré-candidatos e assim age como a pactuar com o PSDB que tem mais chance do que Luciano.

Maranhão age com todo ímpeto para atrair novos apoios mudando o rumo dos ventos na Oposição.

CONSEQUÊNCIAS

Agindo desta forma, o senador implode o sonho do vice-prefeito Manoel Junior de ver o acordo do PMDB com o prefeito, e desta feita inibe o movimento de Luciano de deixar a Prefeitura.

Além do mais, com esse volume de ações Maranhão deleta a alternativa Romero Rodrigues.

MAIOR DOS PROBLEMAS

Não é só a consolidação de Maranhão que mais preocupa o projeto de LC, mas o conceito espalhado pelo senador de que não confia no prefeito desde 2014 quando aderiu ao governador ignorando a ele e ao PMDB.

Na prática, Maranhão não confia em Luciano e isto é péssimo em qualquer relação.

Maranhão é hoje nome contraponto a João Azevedo.

04/01/2018 as 20:35