Publicidade
As disputas locais impedem Acordão nas médias e pequenas cidades; Governo tem força

Embora existam movimentos e até comemorações por parte de algumas lideranças de Oposição quanto a um Acordo para 2018, ainda é muito cedo de celebrar algo que tem muitas dificuldades pela realidade existente entre pequenas e médias cidades em muitos casos tornando quase impossível qualquer pacto. Ainda mais não há como esconder que o Governo tem mais força nos micro municipios.

Para objetivar a análise tomemos em conta dois cenários típicos a comprovar está realidade de dificuldades. Patos, por exemplo, é impossível juntar o deputado estadual Nabor Wanderley e Dinaldo Wanderley.

O mesmo pode se dizer do caso de Araruna onde é zero a possibilidade do atual prefeito fazer qualquer acordo com Dona Wilma Maranhão.

Nos dois casos, não há possibilidade de se comemorar algo que inexiste, ou seja, PMDB e PSDB não têm como conviver em paz ou acordo porque a sobrevivência das lideranças se dá exatamente por conta do conflito histórico.

Trocando em miúdos, a conjuntura de conflito entre os partidos e lideranças tradicionais atrapalha a hipótese de se ter uma Unidade ampla como comemorado dias atrás.

FATOR GOVERNO

Na Paraiba e em outros Estados, não se pode ignorar a influência circunstancial do Governo nos municípios menores. Aliás até mesmo nas médias cidades.

Adicione - se a este fato histórico, a ação do Governo Ricardo Coutinho de forma ampliada em todas as regiões - algo que cacifa expressivamente o seu Pré-candidato João Azevedo.

Tenho dito. Voltaremos ao tema.

13/11/2017 as 11:22