menu

Política

25/12/2018


Blog de WS analisa escolhas demoradas de Azevêdo, avalia Assembléia e futuro de Ricardo e Luciano

Segundo Walter Santos, foco de Ricardo será a conjuntura nacional, preparando também o seu retorno à PMJP

Na imagem, o jornalista e analista politico Walter Santos

O Blog do jornalista e analista político, Walter Santos, traz nessa terça-feira (25), feriado, uma análise esmiuçada sobre o futuro do Poder Legislativo. Segundo WS, Azevêdo foi e é muito criterioso em suas escolhas, o que justifica o atraso e apreensão de muitos nos últimos nomes do seu secretariado. Já no Palácio do Governo, Ricardo se prepara para os desafios em sua nova conjuntura Nacional, sem esquecer a sua volta para a Prefeitura de João Pessoa. Na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) o publisher analisa o futuro da Casa. 

 

Confira a analise na íntegra:

 

João Azevêdo dá sinais de comando e escolhas pessoais da nova equipe; anúncios saem até 6ª

O governador diplomado João Azevêdo inaugurou um novo estilo no trato da formação da sua equipe de primeiro e segundo escalões, assim como das autarquias, empresas mistas e fundações deixando claro que mantém o controle e comando das escolhas sem o vazamento a partir da interferência de grupos ou políticos.

 

Diversos cargos de primeiro e segundo escalões passaram o período de Natal sem poder comemorar o Peru natalino porque não foram contatados pelo governador eleito, sem ratificar permanência e deixando muita gente apreensiva.

 

O QUE PODE ESTAR POR TRÁS

Azevêdo deixou evidente que quer convidar pessoalmente todos os titulares dos cargos e assim não terceirizar o comando do processo de escolha aos partidos e grupos.

 

É evidente que ele precisa deixar claro os critérios das escolhas sabendo – se que o Governo de continuidade carrega compromissos de várias formas, diferente de quem chega numa gestão zerada, como de Oposição.

 

O fato é que o governador atribui e controla o comando de tudo no silêncio das suas decisões que, no máximo, partilha com Ricardo Coutinho e quase mais ninguém a natureza das escolhas.

 

Trocando em miúdos, passado o período natalino João Azevêdo de prepara para anunciar os demais nomes até sexta-feira porque da próxima semana em diante precisa pegar no pesado e começar o novo Ciclo de Poder na Paraíba.

 

O FUTURO DE RICARDO

O governador Ricardo Coutinho já decidiu o foco de sua gestão à frente da Fundação João Mangabeira – a base conceitual de políticas do PSB para a militância e sociedade.

 

Ele vai iniciar a gestão focando em debates e propostas para a Segurança, o modelo Socialista no Brasil e no mundo abrindo espaços para mostrar ao País as ações e projetos do PSB que deram certo.

 

Do jeito que vai deve viver entre João Pessoa / Brasilia / Rio de Janeiro sem tirar do alvo a Prefeitura da Capital paraibana como requinte de sua trajetória vitoriosa, mesmo com os dois revezes na disputa Municipal.

 

O CASO ASSEMBLÉIA

 

João Azevêdo e Ricardo Coutinho precisam e vão encaminhar o processo sucessório na Assembleia Legislativa da Paraíba.

 

Até onde a vista alcança, há um cenário favorável e tratado como definitivo em termos de apoios da Base sobre a eleição de deputado Adriano Galdino por ter conseguido apresentar a maioria dos votos de seus companheiros.

 

A questão em suspense diz respeito ao segundo biênio, onde o Líder Hervazio Bezerra se apresenta na disputa tendo no paralelo movimentos e avanços do deputado Tião Gomes na mesma Base aliada. Falou -se muito em Buba Germano mas ultimamente perdeu densidade.

 

O Comando está nas mãos de João / Ricardo agora faltando a definição do critério de escolha do nome para segundo mandato, que pode apresentar novidade se for pela maioria na Base.

 

LUCIANO DE VOLTA

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, já está na cidade depois de nove dias nos Estados Unidos.

 

Voltou reanimado e precisando conduzir a gestão na busca de resultados redefinindo estratégias na direção de 2020, tempo de sua sucessão.

 

Precisa, enfim, começar a montar os planos e possibilidades de futuro inclusive na escolha de nomes.

 

A dados de hoje, quem é lembrado para o futuro é Diego Tavares e mais recentemente Fernando Milanez Neto.

 

CORUJINHA NA ÁREA

 

O vereador e professor João Corujinha anda cauteloso e prudente nesta fase de transição pois assumirá em janeiro a presidência da Câmara Municipal sob pressão de todos os lados.

 

Ele quer se impor com seu jeito manso mas firme no comando do processo.

 

ÚLTIMA

“O olho que existe/ é o que vê…”