menu

Futebol

15/07/2019


Atlético-MG supera gol meteórico da Chape, vira na Arena Condá e volta ao G4

Time da casa abre o placar com incríveis 26 segundos de jogo, mas Galo faz bom segundo tempo e, mesmo perdendo pênalti, busca a virada.

Chapecoense e Atlético-MG fizeram um jogo recheado de alternativas na Arena Condá. O primeiro gol do jogo saiu com incríveis 26 segundos de bola rolando. Everaldo abriu o placar para a Chape. O Galo partiu pra cima em busca do empate, mas ele só veio no segundo tempo, aos 34 minutos, quando Maidana marcou. Antes disso, Ricardo Oliveira perdeu um pênalti – Tiepo fez grande defesa. Se teve gol no “acender das luzes”, teve gol também no “apagar das luzes”. Aos 53 minutos do segundo tempo, praticamente no último lance do jogo, Vinícius fez linda jogada no ataque do Atlético-MG e marcou um golaço, virando o jogo e dando números finais ao duelo: 2 a 1. Deu Galo em Chapecó!

“O time X começou ganhando”. A expressão, neste domingo, foi quase totalmente correta. Isso porque a Chapecoense fez seu gol com 26 segundos de jogo, quando Eduardo encaixou bom cruzamento, a defesa do Atlético-MG deu bobeira, e Everaldo, bem posicionado, marcou mais um gol no Brasileirão. O time mineiro assumiu o protagonismo no jogo e, a partir dali, teve mais posse de bola e mais presença no ataque. Teve algumas chances, mas foi pro intervalo amargando a derrota parcial por 1 a 0.

Segundo tempo

Se na etapa inicial deu Chape, na etapa final deu Galo. O time visitante foi melhor e mais agressivo do início ao fim do segundo tempo. No primeiro minuto, Maidana, de cabeça, acertou a trave. Era um presságio. Foi dele o gol de empate, aos 34 minutos, quando Otero cobrou uma falta com muita força, Tiepo deu rebote, e Maicon cruzou para o zagueiro marcar. Antes disso, aos 26, Ricardo Oliveira teve a chance de marcar em um pênalti, mas parou em Tiepo e ampliou sua má fase e jejum de gols. Mas, no fim, comemorou com os companheiros, já que Vinícius fez uma linda jogada aos 53 minutos, deixou dois marcadores pra trás e finalizou com categoria, marcendo um golaço e colocando o Galo na frente do placar. Foi, praticamente, o último lance do jogo, e o atleticano festejou o triunfo por 2 a 1.

Reservas deram conta do recado!

O Atlético-MG entrou em campo neste domingo com um time alternativo. Estreantes, um time sem o entrosamento ideal… Mas os jogadores escalados deram conta do recado (veja as notas!) e voltam pra BH com três pontos na bagagem. A estratégia de usar um “time B” foi para preservar os principais jogadores para a próxima quarta-feira, quando o Galo encara o Cruzeiro, pelo jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil, no Independência. Na ida, no Mineirão, derrota por 3 a 0. O Alvinegro precisa fazer um jogo quase perfeito para avançar. É possível? O recado dos reservas foi claro: é preciso acreditar até o fim.

Classificação e agenda

A Chapecoense entrou em campo mirando uma vitória para sair do Z-4 do Brasileirão, mas perdeu e continua por lá. O time está em 18º, com apenas oito pontos ganhos. O Galo precisava vencer para voltar ao G-4. Deu certo. Agora é o 4º, com 19 pontos. Na próxima rodada, A Chapecoense enfrenta o São Paulo, na segunda-feira (dia 22), no Morumbi, pela 11ª rodada. Um dia antes, no domingo, o Atlético-MG encara o Fortaleza, no Independência. Antes disso, na quarta-feira, também no Horto, tem a decisão com o Cruzeiro, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Precisa vencer por três gols de diferença para levar para os pênaltis – ou mais para se classificar no tempo normal.


ESPN