Ana Paula critica Tiffany em caso Bernardinho, que rebate: ‘Para mim você nem existe’

0
9
A jogadora Tiffany e a ex-jogadora Ana Paula (Foto: Arte / Lance! )
A jogadora Tiffany e a ex-jogadora Ana Paula (Foto: Arte / Lance! )

O comentário de Bernardinho sobre a jogadora transexual Tiffany, durante as quartas de final da Superliga Feminina de Vôlei, está dando o que falar até hoje. O treinador, na ocasião, afirmou ‘um homem é f*’, em relação ao ataque e força física da atleta.  Bernardinho se desculpou publicamente, mas a história não parou por ai. Ana Paula, medalhista de bronze em Atlanta-1996 saiu em defesa do técnico. Para ela, Bernardinho apenas falou ‘a verdade’.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Hoje era para ser um dia feliz para comunidade LGBTQI! Tifanny esta tendo uma bela segunda temporada de aceitação, onde a grande maioria finalmente entendeu que ela é uma mulher boa jogadora com dias bons e dias ruins como várias outras! Hoje ela e todo time do Bauru jogaram bem, algo que não aconteceu no jogo anterior, e mereceram a vitória classificatória na bola em quadra! Porém foi triste ouvir da boca de um técnico referência mundial, bicampeão olímpico, recordista em prêmios de Superliga que ela era um homem! ” Um homem! É foda! ” Transfóbicos e homofóbicos não vão passar sem serem apontados na nossa página! Pode ser o papa do vôlei… Vamos desmarcarar todos! Parabéns para o time feminino do Vôlei Bauru, mulheres incríveis que ganharam jogando por merecimento e sem nenhuma vantagem! #angelsvolley #angelsvolleybrazil #volei #voleibol #volley #volleyball #gayvolleyball #volleyballgays #volleygays #superligafeminina #superligadevolei #esporte #sport #sportsgay #sportgay #gaysport #gaysports #copaangels #copaangelsvolley #transfobia #direitostrans #mexeucomumamexeucomtodas #voleifeminino #direitodamulher #contraomachismo #mulheresunidas #convivertransforma #visibilidadetrans #diadavisibilidadetrans

Uma publicação compartilhada por Angels Volley Brazil (@angelsvolley) em

LEIA MAIS: Ana Paula critica trans na Superliga


– Leio que a militância a favor de trans no esporte feminino, e contra as mulheres, atacou Bernardinho por ele ter dito a verdade, que Tiffany tem um ataque de homem. Minoria barulhenta que quer empurrar a todo custo que sentimentos são mais importantes que fatos e biologia. Não são. Num post de um perfil LGBT que ataca brutalmente Bernardinho por ter dito a verdade, a lucidez é mostrada exatamente nos comentários da própria comunidade gay que, em absoluta maioria, não concorda com homens biológicos competindo, vencendo e batendo recordes de mulheres – escreveu.

A ex-jogador se referiu à publicação feita pela página oficial do time LGBT de vôlei Angels Volley Brazil, que criticou o comentário de Bernardinho. Veja o comentário da página, com o vídeo do flagra ao comentário do técnico.

 

Após o comentário, Tiffany rebateu a ex-atleta durante uma transmissão ao vivo no Instagram. Ela criticou o fato de Ana Paula ter enviado uma carta para o COI (Comitê Olímpico Internacional) e a acusou de transfobia.

– Aquela carta que você já mandou para o COI, até para pai de santo, é mentira, ninguém vai acreditar. Só vai acreditar quem realmente não estuda. Quem estudou o corpo de uma mulher trans foi o Comitê Olímpico, não você. Você nunca conviveu, você dilata transfobia, homofobia, tantas coisas disfarçadas com palavras bonitas. Até eu, quando li, achei ‘que verdade ela está dizendo’, mas sei que é mentira. Você está se baseando no achismo – afirmou.

Tiffany concluiu dizendo que Ana Paula, que mora nos Estados Unidos, deveria cuidar das trans americanas e que, para ela, a ex-jogadora ‘nem existe’

– A senhora, Ana Paula, vá cuidar das trans dos Estados Unidos, você já não é mais brasileira, você já tem passaporte americano. Vá cuidar das trans de lá e me deixa em paz. Beijo para você, Ana Paula, sinto muito, mas você para mim é uma pessoa que não existe – completou.


Por LanceNet