menu

Notícias

19/07/2019


WS: agressão ao Nordeste por Bolsonaro é fato grave e exige reparo pelo Pacto Federativo

O analista político Walter Santos analisa no novo post de seu Blog analisando a agressão promovida pelo presidente Jair Bolsonaro contra os governadores Flávio Dino e João Azevedo, do Maranhão e Paraíba. O blogueiro condena a postura de Bolsonaro.

Agressão à Paraíba extensiva ao Maranhão por Bolsonaro é fato grave e exige reparo pelo Pacto Federativo

Não há no cenário de acompanhamento dos fatos políticos da Paraíba na atualidade nada mais assustador do que a fala do presidente da República, Jair Bolsonaro, tratando agressivamente / pejorativamente e em dissonância com princípios federativos e republicanos os governadores da Paraíba e Maranhão ameaçando de retaliação os Estados.

O vídeo/áudio vazado sem que o presidente soubesse que estava sendo gravado, antes de entrevista coletiva nesta 6a feira, expõe o lado espúrio, perseguidor e anti-republicano de um líder executivo nacional com postura condenável.

AGRESSÃO ATINGE NORDESTE

O vídeo comprova a agressão inominável e resulta na prática de retaliação do presidente com seu posicionamento ideológico de ultra-direita contra o governador do estado do Maranhão, comunista Flávio Dino, que se mantém crítico ao conjunto do Governo Bolsonaro e suas trapalhadas.

O governador da Paraíba, João Azevêdo, entrou nesse bojo de ataques deixando dúvidas na essência das agressões – se a ele ou a Dino -, mas nas duas situações o presidente agiu de forma absurda, agressiva mesmo.

Na prática, são os governadores do Nordeste o maior alvo porque não seguem a cartilha do Governo e, ao contrário, resistem e contestam a maioria das medidas do presidente.

REAÇÃO DOS GOVERNADORES

Tanto João Azevêdo quanto Flávio Dino revelaram contestação e manutenção de posição em defesa do Pacto Federativo exigindo a conduta republicana por parte do presidente, pois não vão se intimidar.

Os dois estão com razão diante da indigna posição do presidente.