Notícias

Ricardo diz que Fisco ataca servidores e Isidro chama governador de mentiroso

"O governador se acha o dono do estado, é arrogante, prepotente, o rei da mentira, da ilegalidade e da safadeza”, disse Manoel Isidro

O governador Ricardo Coutinho (PSB) disse, durante entrevista a imprensa na manhã desta quinta-feira (17), que a greve do Fisco estadual ataca a economia da Paraíba, o funcionalismo público e prejudica o emprego de milhares de trabalhadores. “Quem ataca a economia do Estado, ataca os servidores e o emprego de milhares e milhares de trabalhadores”, disse o governador.

Já o presidente da Fenafisco, Manoel Isidro, rebateu com dureza as declarações do governador, chamando Ricardo de “mentiroso, ilegal e safado”.

“Este é o governo da intransigência. Quem maltrata os servidores públicos é o governo e a greve é causada pelo governo que não respeita a Lei. O governador se acha o dono do estado, é arrogante, prepotente, o rei da mentira, da ilegalidade e da safadeza”, disse.

As declarações de Manoel Isidro foram feitas em um programa de rádio da capital.

O representante do Fisco negou que esteja recebendo salários em duplicidade como foi denunciado e disse que poderiam quebrar seu sigilo bancário para comprovar o que está dizendo. Isidro também desafiou os secretários de Estado a fazerem o mesmo, já que existem denúncias de que Gilberto Carneiro (Procuradoria Geral) e Rubens Aquino (Ex-secretário da Receita) receberam salários duplos.

Manoel Isidro ainda afirmou que os representantes do Estado mentem ao dizer que já apresentaram proposta formal de reajuste ao Fisco para o mês de janeiro. Segundo ele, na assembléia que acontecerá hoje à noite a categoria não tem nenhuma proposta. No entanto, acrescentou que na reunião o movimento pode ser encerrado ou então modificada as formas de manifestações.

O representante finalizou dizendo que o governo não tem como vencer o Fisco e que a categoria está preparada para lutar contra o governo dele (Ricardo Coutinho) até o final.


notícias relacionadas