Notícias

Presos prefeitos acusados de superfaturamento na contratação de bandas musicais

Operação está acontecendo em vários municípios da Paraíba

Prefeitos, secretários municipais, empresários e contadores já foram presos pela operação Forró. Pelo menos até às 7h30 já foram detidos, segundo as primeiras informações estão detidos os prefeitos de Solânea (Francisco de Assis Mendes - PMDB), Sapé (João Clemente Neto - João da Utilar - DEM), e Alhandra (Renato Mendes Leite - PTB, sobrinho do deputado estadual Branco Mendes). Os mandados de prisão e de busca e apreensão estão sendo cumpridos em diversos municípios paraibanos.

A Operação desencadeada desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira, 28, envolve o Ministério Público do Estado, Controladoria Geral da União e Polícia Federal com o objetivo de investigar o superfaturamento na contratação de bandas musicais por meio de prefeituras, para festejos juninos, festas de emancipação política, inauguração de obras e de outros eventos, bem como desvio de verba pública federal. Já foram apreendidos vários documentos.

De acordo com as primeiras informações estão sendo cumpridos 65 mandados de busca e apreensão e 28 de prisões, inclusive de prefeitos. Os policiais se posicionaram em 14 pontos, inclusive em na sede da Funjope, em João Pessoa.

Estão sendo utilizados policiais federais e militares. São investigadas cerca de 40 prefeituras. Os policiais federais ainda estiveram nas cidades do Conde (Litoral Sul), Capim e Mamanguape (Zona da Mata) e Boa Ventura (Sertão).


notícias relacionadas