Uefa determina nova auditoria em contratos do PSG com empresas do Catar - WSCOM

menu

Mais Esporte

07/02/2018


Uefa determina nova auditoria do PSG

CONTRATOS

A Uefa determinou a realização de uma auditoria independente nos contratos que o Paris Saint-Germain assinou com empresas do Catar. Segundo reportagem do jornal francês "L'Équipe", a fiscalização vai avaliar se esses acordos têm valores inferiores ao declarados pelo PSG.

A investigação da Instância de Controle Financeiro dos Clubes (ICFC) da Uefa mira contratos fechados pelo PSG com cinco patrocinadores do Catar: o banco Qatar Nationial Bank, a telefônica Ooredoo, o canal de TV BeIn Sports, a empresa de promoção do turismo no país (QTA) e a clínica desportiva Aspetar.

A auditoria vai determinar se os acordos estão dentro do valores reais de mercado. Caso o resultado seja negativo, o PSG veria aumentar o desequilíbrio em suas contas, estimado inicialmente em 75 milhões de euros.

Conforme reportagem do "L'Équipe", a diretoria do PSG informou que receberia 100 milhões de euros da QTA para a atual temporada, quando o contrato real seria de 175 milhões.

O PSG enfrentou problema semelhante em 2014, quando o contrato com a QTA foi avaliado em 100 de milhões de euros. O declarado foi a metade. Na época, a Uefa aplicou uma multa de 20 milhões de euros ao clube, além de limitar o número de jogadores que poderiam ser inscritos para a disputa da Liga dos Campeões.

As contratações milionárias de Neymar e Mbappé no meio do ano, por US$ 222 milhões de euros somados, despertaram a atenção da entidade que controla o futebol europeu se o clube francês estaria descumprindo as regras de "fair-play" financeiro.

O PSG é presidido pelo catari Nasser Al-Ghanim Khelaifi, que também dirige um fundo de investimentos vinculado ao governo do país do Oriente Médio.
 

Notícias relacionadas