Royal Academy rejeita escultura e expõe seu suporte - WSCOM

menu

Entretenimento

19/06/2006


Royal Academy rejeita escultura e

A Royal Academy of Arts, de Londres, rejeitou uma escultura de um artista britânico e expôs a base de madeira feita para dar suporte à peça.

A prestigiosa instituição disse ao escultor, David Hensel, de 64 anos, que sua obra – a cabeça de um homem rindo – havia sido incluída na tradicional exposição de verão da Royal Academy.

Mas em uma prévia do evento, Hensel descobriu que apenas a peça de madeira feita para dar suporte à cabeça havia sido exposta.

O artista achou que a escultura tinha sido deixada no subsolo, onde as peças são armazenadas, por engano.

Nada disso.

Decisão final

Em nota para a imprensa, a academia disse que Hensel submeteu sua escultura One Day Closer to Paradise em duas peças separadas.

Como resultado, “as peças foram julgadas independentemente”, diz o texto.

E o júri que selecionou as obras para a exposição preferiu o suporte de madeira.

Segundo a nota, artistas que sobmetem peças sabem que “as obras podem não ser expostas da forma como o artista pretendia”.

O coordenador da exposição, em Piccadilly, no centro de Londres, foi chamado para decidir se a cabeça deve ou não ser colocada sobre a base hoje vazia.

Notícias relacionadas