Ronaldo admite má atuação e diz que aceita ser reserva da seleção - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

15/06/2006


Ronaldo admite má atuação e

O atacante Ronaldo falou nesta quinta-feira pela primeira vez depois da fraca atuação na vitória por 1 a 0 contra a Croácia, na terça, em Berlim, na estréia brasileira na Copa do Mundo, e confirmou que não passou bem durante a quarta –dia de folga dos jogadores–, mas não entrou em detalhes sobre as razões que o levaram a um hospital em Frankfurt.

O jogador disse ainda que não é “rebelde” e que não veria problema em sentar no banco de reservas caso o técnico Carlos Alberto Parreira tome essa decisão. “Nunca tive problema com isso [banco]. No meu manual não está escrito que eu tenho de jogar bem sempre.”

O atacante também reconheceu que se sente pressionado. “Ninguém merece essa pressão desnecessária.”

Ronaldo, que chutou uma única vez a gol –para fora– contra os croatas e foi substituído por Robinho no segundo tempo, disse não saber porque teve tonturas, mas assegurou que o problema já está superado.

O desempenho pífio na estréia foi reconhecido pelo jogador, que espera atuar melhor diante da Austrália, no domingo.

“Sou consciente de que minha atuação não foi boa no jogo passado, mas espero melhorar e fazer gols no próximo jogo”, reconheceu Ronaldo, que negou ter se sentido mal em campo. “Não tive nenhum problema, o problema foi no dia da folga”.

Notícias relacionadas