Presidente do Campinense diz que não vai abandonar o clube e ressalta conquistas - WSCOM

menu

Mais Esporte

02/06/2006


Presidente do Campinense diz que

O presidente do Campinense, empresário Carlos Lira, afirmou que não vai abandonar o clube, ressaltando que todo o trabalho feito até o momento não pode ser desperdiçado. “Seria uma deslealdade e um desrespeito , depois de tanto trabalho e de tanto suor”, afirmou, lembrando o que o clube conseguiu até o momento, em sua gestão.

Carlos Lira lembrou que, quando assumiu a presidência, o Campinense estava entregue. “De 2003 para cá o Campinense andou muito. Fomos para a final da Série ‘C’ do Campeonato Brasileiro, entramos na mídia nacional, revelamos jogadores, o Renatão (centro de treinamentos do time) está aí. Nós avançamos”.

Entretanto, Carlos Lira afirmou que se alguém com mais disposição que ele quiser comandar os destinos do clube já a partir deste ano, está disposto a discutir uma transição. “Se tiver pessoas com bons projetos, com disposição, com coragem para enfrentar, estamos prontos para discutir. E se eu entender que não posso mais ser útil para o Campinense Clube eu faço o melhor”.

Entretanto, Lira afirmou que se não aparecer um grupo com as características descritas por ele, continua no comando da diretoria. “Se não aparecer esse grupo, eu não posso abandonar o Campinense, o que seria atá mais cômodo para mim, eu estaria em paz. Daria mais tranqüilidade e assistência para a minha família”.

Ressaltando ainda que sua saída seria “uma deslealdade, um desrespeito”, Carlos Lira lembrou das pessoas que compõem a diretoria rubronegra com ele. “Seria deslealdade com os amigos que estão comigo todas as horas, perdem noites de sono, saem de seus trabalhos, têm que ficar justificando para as esposas chegar tarde em casa, para dar a sua colaboração”.

Notícias relacionadas