WSCOM Online

Login no site Esqueci minha senha O que é Vozmice?
Busca no site

Menu de navegação

/ Notícias / Policial

5/26/11 - 7:45 AM - Atualizado em 5/26/11 - 9:17 AM


Detentos se rebelam no presídio de Guarabira e ateiam fogo em colchões


Detentos se rebelam no presídio de Guarabira, mas tumulto é controlado pela PM

Presídio de Guarabira, alvo de rebelião (Crédito: Portal Mídia)

Policiais do Pelotão de Choque do 4º Batalhão da PM conseguiram controlar uma rebelião no Presídio Central de Guarabira, no Brejo paraibano. O motim foi iniciado por volta das 20h de quarta-feira, 25, quando os detentos atearam fogo em colchões e passaram a bater nas grades das celas.

O fogo foi controlado por equipes do Corpo de Bombeiros e logo em seguida policiais militares entraram no presídio para controlar a rebelião. Na manhã de hoje houve transferência de detentos para o Presídio Padrão de Guarabira.

Detento sendo retirado do presídio (Crédito: Portal Mídia)

Os padres Adauto e Bosco, representantes da Pastoral Carcerária, o comandante do 4ºBPM, tenente coronel Ysnar Mota Soarese o diretor do presídio João Bosco Carneiro tentaram negociar o fim do motim, mas não conseguiram.

Segundo informações da polícia, tudo começou quando um detento simulou estar com problemas de saúde, mas após ser descoberto que tudo passava de uma simulação o atendimento foi negado. A superlotação é alvo de reclamação.

Fumaça saindo de uma das celas (Crédito: Portal Mídia)

O objetivo, de acordo com levantamento da polícia, era render agentes penitenciários, invadir outra ala para matar um detento de uma facção contrária. A partir de então foi iniciada a rebelião com queima de colchões.

Foi informada que os detentos rebelados, na tentativa de sensibilizar as autoridades mantiveram alguns companheiros, que estão enfermos, como reféns. durante as negociações para o fim da rebelião, exigiram dois ônibus para fugirem e um telefone celular, além de chaves para terem acesso ao pátio do presídio. Mas as exigências não foram aceitas.

O presídio Central de Guarabira tem capacidade para 56 detentos, mas está com mais de 220 internos. Logo após controlada a situação os policiais realizaram um ‘pente fino’ nas celas onde foram encontradas armas brancas e uma lista de detentos marcados para morrer. A lista está em poder da direção do presídio.

Cardoso Filho
WSCOM Online







Prefeito e vice-prefeito de São Bento participam ...


Enviado por: Wallison Relre Alves Costa

Revista Nordeste

Veja nesta edição: A mudança na cultura da Páscoa.


Veja no Portal NORDESTE:

Busca no site


© Todos os direitos reservados - Grupo WSCOM de Comunicação - www.wscom.com.br

Produzido por Construir Sites