PMDB sai do plenário e impede votação na AL de projetos do Executivo - WSCOM

menu

Política

08/06/2006


PMDB sai do plenário e

Uma manobra do PMDB nesta quinta, 8, impediu a apreciação de projetos encaminhados pelo Poder Executivo à Assembléia Legislativa (AL). O PMDB alegou que não tem maioria, mas se recusa a votar a ‘toque de caixa’.

“Não podemos votar um projeto sem ter conhecimento do conteúdo do projeto”, alegou a deputada estadual Francisca Mota (PMDB).

Estavam na Ordem do Dia a votação de um veto, uma Medida Provisória e três Projetos de Leis do Governo do Estado.

O veto parcial do governador estimava a receita e fixava despesa do Estado para o exercício financeiro de 2006.

A MP autorizava contratação de operações de crédito com vistas ao refinanciamento de dívidas securitárias relativas a empréstimos imobiliários concedidos pelo IPEP e CEHAP.

Entre os Projetos de Lei havia constava a aprovação do plano estadual de educação e uma nova redação para o texto que descrevia a política estadual de recursos hídricos, criando a Agência Executiva de Gestão das Águas.

O partido do senador José Maranhão se queixou que os projetos estão chegando sem que seja dada a oportunidade aos parlamentares de conhecê-los a fundo. “Estamos conhecendo na hora. Eles chegam nas últimas sessões”, afirmou Francisca Mota.

“Nós temos consciência que não temos maioria, mas nós temos o direito de receber antecipadamente para que cada um leia e saiba o que está votando”, conclui.

Notícias relacionadas