Pastor Fausto desafia deputados que votaram pelo fim do nepotismo a demitir pare - WSCOM

menu

Política

14/06/2006


Pastor Fausto desafia deputados que

O deputado Fausto Oliveira (PRB) desafiou os 19 deputados que votaram a favor do Projeto de Emenda Constitucional (PEC) do nepotismo no Estado a demitirem todos os parentes de primeiro, segundo e terceiro graus de seus gabinetes e do Governo. Para Fausto que, agora, os parlamentares têm que agir de acordo com o voto.

“Eles têm que dar exemplo justificando o seu voto e mostrar logo o nome dos seus parentes e dos apadrinhados exonerados, porque eles estão mamando nas tetas do governo com gratificações gordas”, esbravejou.

O deputado foi um dos que votou contra o projeto, apesar de alegar que não tem nenhum parente empregado na Casa.

“Eu votei contra porque eu acho que é uma demagogia. Eu acho que é uma matéria eleitoreira. O Congresso Nacional ainda está discutindo a PEC”, informa.

Fausto foi duro com o deputado Ruy Carneiro (PSDB), autor da PEC. Carneiro faltou a sessão de ontem para estar com o governador Cássio Cunha Lima (PSDB) durante a missa de Santo Antônio, em Piancó.

“Ele é o mais ausente, é o que mais falta sessão aqui na Casa”, acusou Fausto. “Ele defende um coisa, passa uma imagem de moralista, mas é demagogo nas suas proposituras. Eu acho que a população tem que analisar esse comportamento. Na opinião pública procura passar uma imagem de moralista, mas falta com o respeito ao eleitor, porque não vem trabalhar”, acusa.

O deputado ironizou, e esquecendo que é da Igreja Universal, disse: “era bom que o santo castigasse esses políticos demagogos que só vão lá atrás de voto”, conclui.

Leia abaixo o nome dos deputados que votaram contra e a favor:

A favor:
Aguinaldo Ribeiro (PP)

Artur Cunha Lima (PSDB)

Fabiano Lucena (PSDB)

Biu Fernandes (PSDB)

João Gonçalves (PSDB)

Frei Anastácio (PT)

Rodrigo Soares (PT)

Ricardo Marcelo (PSDB)

Rômulo Gouveia (PSDB)

Iraê Lucena (PMDB)

Vital Filho (PMDB)

João Bosco (PPS)

Nivaldo Manuel (PDT)

Tião Gomes (PSL)

Zenóbio Toscano (PSDB)

Olenka Maranhão (PMDB)

Francisca Mota (PMDB)

Assis Quintans (PFL)

Contra:
Fausto Oliveira (PRB)

Pedro Medeiros (PSDB)

Waldeci Amorim (PMDB)

Manoel Ludgério (PDT)

Edina Wanderlei (PSDB)

Ariano Fernandes (PSDB)

Notícias relacionadas