Parreira diz que se Brasil não der um 'salto', volta - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

30/06/2006


Parreira diz que se Brasil

O técnico da Seleção Brasileira, Carlos Alberto Parreira, afirmou nesta sexta-feira que se o Brasil não der um “salto de qualidade” contra a França neste sábado, poderá voltar para casa mais cedo do que o previsto.

“Esta é uma fase que não permite erros e esperamos um ‘salto’ do grupo nessa partida. Se não dermos esse ‘salto’, podemos voltar para casa”, disse o treinador.

Parreira só vai divulgar o nome dos jogadores que enfrentam a França momentos antes da partida, que acontece neste sábado, às 21h (16h de Brasília). Porém, os jogadores serão informados da escolha ainda esta noite.

O técnico vai utilizar o treino de reconhecimento do Frankenstadion, local do jogo, para avaliar os jogadores que voltam de lesão, casos de Robinho, Kaká e Emerson.

“Ficaremos sabendo da liberação (dos lesionados) após o treinamento. O doutor Runco vai fazer uma avaliação, mas está muito confiante que eles joguem”, disse.

Parreira prevê um jogo duro contra a França e diz que o adversário é bastante capacitado. “Nós não estamos enfrentando qualquer time. Eles já foram campeões do mundo”, disse.

O treinador insiste que não há clima de revanche entre os jogadores e que o caso de Ronaldo, que passou mal antes de final de 1998 está totalmente superado. “Ninguém toca nesse assunto de 98, nem como revanche. Só haveria uma revanche se fosse uma final de Copa do Mundo. Ronaldo está ótimo, tá confiante, voltou a sorrir”, diz.

Notícias relacionadas