Parreira diz que não há intocável na seleção - WSCOM

menu

Mais Esporte

16/06/2006


Parreira diz que não há

Apesar da série de problemas clínicos de Ronaldo, Carlos Alberto Parreira decidiu mantê-lo no ataque da seleção brasileira para o jogo contra a Austrália. O técnico, no entanto, afirmou que a permanência do centroavante no time titular dependerá dos resultados apresentados dentro de campo.

“Ronaldo tem história, faz diferença e merece confiança, mas na seleção brasileira não há jogador intocável”, disparou, em entrevista coletiva.

O técnico voltou a dizer que Ronaldo não teve um bom desempenho na primeira partida da Copa, focando sua falta de movimentação. Mas o atacante por enquanto não periga perder sua vaga.

“Sua estréia não foi a melhor possível. Não tenho bola de cristal para saber como será daqui para a frente. Mas ele segue no time por sua importância. Ele merece nossa confiança, tenho de ser otimista. Não vou tomar nenhuma decisão precipitada. Jogamos apenas uma vez.”

Parreira considera que Ronaldo precisa melhorar seu condicionamento físico. Mas também acrescentou que uma melhor atuação da equipe como um todo pode facilitar a vida dos atacantes.

Quem entra?

“O plano B será acionado na hora que houver necessidade. Todas as opções foram estudadas, e na hora que for necessário, elas serão feitas”, disse Parreira.

O técnico, porém, não adiantou se Robinho seria efetivado na equipe, ele que já substituiu Ronaldo no amistoso contra a Nova Zelândia e no jogo contra os croatas. “As mudanças podem ser de nome e também de sistemas se houver necessidade.”

No caso de “mudança de sistema”, Juninho Pernambucano poderia ser lançado à equipe, resultando no adiantamento de Ronaldinho Gaúcho para o ataque.

Notícias relacionadas