Oitavas da Copa acabam nesta terça, com Brasil em campo - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

27/06/2006


Oitavas da Copa acabam nesta

O Brasil, ainda sem o time anunciado, pois o técnico Parreira só vai divulgar a escalação da equipe no estádio de Dortmund, enfrenta Gana por uma vaga nas quartas. Na última partida das oitavas, um duelo de gerações marcam o confronto Espanha x França. Para tentar superar o experiente time da França, o técnico espanhol Luis Aragonés aposta na juventude de sua equipe, com média de idade de 24,5 anos.

A Seleção Brasileira faz nesta terça-feira, às 12 horas (de Brasília), a sua primeira decisão na Copa do Mundo da Alemanha. Em partida eliminatória pelas oitavas-de-final, vai encontrar Gana, no Westfalenstadion, em Dortmund.

Como fez na última vitória sobre o Japão (4 x 1), na quinta-feira passada, o treinador Carlos Alberto Parreira só vai anunciar a equipe no vestiário. Dessa vez, no entanto, os jogadores já saberão se vão ou não atuar, pois isso já foi revelado em uma reunião na concentração da equipe, em Bergisch Gladbach.

Como não terá o atacante Robinho, que sentiu uma lesão muscular na coxa direita, Parreira deverá escalar o time das pouco convincentes vitórias sobre Croácia (1 x 0) e Austrália (2 x 0). Os laterais Cafu e Roberto Carlos retornam nos lugares de Cicinho e Gilberto; os meias Emerson e Zé Roberto tomam as vagas de Gilberto Silva e Juninho Pernambucano e Adriano voltam a formar dupla com Ronaldo, por conta da ausência de Robinho.

Apesar de não revelar o time, Parreira acredita não se tratar de uma opção misteriosa. “Primeiro que não é mistério. Isso está acontecendo com a maioria das equipes. É um direito que todo treinador tem”, afirmou o técnico, que tentou ao máximo não dar pistas sobre a escalação, na entrevista coletiva desta segunda-feira.

Um dos titulares confirmadíssimos na partida, o craque Kaká deu a receita para que a equipe vença os africanos e siga no torneio: a concentração. “Quando você confia no que fez no treino, ganha confiança e o emocional pesa menos. Por isso procuro me empenhar ao máximo nos trabalhos”, ressaltou, acrescentando observações sobre o adversário. “Jogam muito pelas laterais. Atacam por este setor e às vezes deixam espaços”, explicou.

Técnico pede para que Gana não tema o Brasil

O treinador de Gana, o sérvio Ratomir Djukovic, deixou claro nesta segunda que tentaria fazer um trabalho psicológico com os jogadores para a partida contra o Brasil. “Eu devo falar para eles não terem medo da camisa, não ficarem lá olhando para os nossos ídolos, mas sim, tentar pará-los“, disse Dujkovic em coletiva de imprensa.

O técnico não vai contar com seu principal jogador, o meia Michael Essien, do Chelsea-ING, que está suspenso e será susbtituído por Boateng. “Essien é o melhor jogador do mundo em sua posição, mas, seja qual for o substituto, ele será 80% do Essien“, disse Djukovic. Com a ausência de Essien, Appiah passa a ser a principal estrela do time ganense.

Espanha x França

No duelo mais esperado das oitavas-de-final da Copa do Mundo, Espanha e França decidem uma vaga nas quartas-de-final da competição nesta terça-feira, às 16 horas, em Hannover. Em caso de derrota dos franceses, o jogo representará também o fim da carreira do astro Zinedine Zidane, que já anunciou que se despedirá do futebol após o Mundial da Alemanha.

Para tentar superar o experiente time da França, o técnico espanhol Luis Aragonés aposta na juventude de sua equipe, uma das mais jovens deste Mundial, com média de idade de 24,5 anos, e com diversos talentos como Cesc Fábregas, 19 anos, Sergio Ramos, 20 anos, Fernando Torres, 22, além de Xabi Alonso e David Villa, ambos com 24 anos.

A Espanha é uma das maiores surpresas deste Mundial. Sem entrar com status de favorita, a equipe goleou a Ucrânia por 4 x 0 na estréia da Copa, venceu ainda a Tunísia e a Arábia Saudita e terminou a fase de classificação com 100% de aproveitamento.

Após muitas experiências realizadas na primeira fase, Aragonés decidiu sacar Luis Garcia e o brasileiro Marcos Senna para a entrada de Raúl González e Cesc Fábregas. De acordo com o treinador, com essa formação a equipe passa a ficar mais com a posse da bola, fator fundamental para superar a França.

Na contra-mão do futebol espanhol, a Seleção Francesa insiste nos jogadores campeões do mundo em 1998. O técnico Raymond Domenech aposta todas as suas fichas no esqueleto formado por Barthez, Thuram, Vieira, Zidane, Henry e Trezeguet, todos integrantes da equipe que venceu o Brasil por 3 x 0 na final de 98.

Neste Mundial, no entanto, a equipe francesa não vem demonstrando um bom futebol e só avançou na competição graças a uma vitória suada sobre Togo, na última rodada da fase de classificação.

Mesmo tendo um ataque formado por Henry e Trezeguet, dois dos maiores atacantes do mundo, o time tem muitos problemas no setor ofensivo. Depois de passar em branco na Copa de 2002, a França marcou apenas três gols até o momento.

Fique ligado! O iG/Último Segundo acompanha as duas partidas lance a lance!

12h – Brasil x Gana

16h – Espanha x França

Notícias relacionadas