Nikkei sofre pior queda desde os atentados de 11 de setembro - WSCOM

menu

Economia & Negócios

13/06/2006


Nikkei sofre pior queda desde

A Bolsa de Tóquio sofreu hoje a queda mais forte desde os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001, pressionada pelos resultados de Wall Street e por um escândalo financeiro que envolveu o presidente do Banco do Japão.

No fechamento de hoje, o indicador seletivo Nikkei fechou em 14,218.60 pontos, queda de 614,41 (-4,14%). O segundo indicador, o Topix, caiu 52,59 pontos (3,48%), para 1.458,30.

A manhã foi marcada pela seqüência de quedas dos mercados mundiais e especialmente pela de ontem em Wall Street.

As vendas aumentaram quando o presidente do Banco do Japão, Toshihiko Fukui, reconheceu ter investido num fundo de Yoshiaki Mirakami, o gerente preso na semana passada por usar informação privilegiada.

O Partido Democrático do Japão (PDJ, de oposição) pediu a renúncia imediata do dirigente. A crise pode complicar o processo de recuperação da economia japonesa, na qual Fukui tem desempenhado um papel fundamental com o manejo cauteloso da política monetária de juros próximos a zero.

A queda nas bolsas de valores da Índia e de outros mercados asiáticos reforçou a pressão de baixa em Tóquio.

Notícias relacionadas