Ministério Público da Paraíba pede arquivamento de ação contra Ricardo Coutinho no caso Bruno Ernesto - WSCOM

menu

Paraíba

13/05/2019


Ministério Público da Paraíba pede arquivamento de ação contra Ricardo Coutinho no caso Bruno Ernesto

O representante do Ministério Público afirmou que “as provas reproduzidas não foram suficientes para a propositura da ação penal em desfavor do investigado”.

Ministério Público da Paraíba (MPPB)

O promotor de Justiça do Ministério Público da Paraíba (MPPB), Marcus Leite, pediu o arquivamento do inquérito que investigava uma possível participação do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) na morte do ex-servidor da Prefeitura de João Pessoa (PMJP), Bruno Ernesto – que aconteceu em fevereiro de 2012.

 

O processo foi aberto após uma publicação da ex-primeira-dama do Estado, Pâmela Bório, ter afirmado que o crime teria sido encomendado. Os pais da vítima, Ricardo Figueiredo e Inês Ernesto, ingressaram então com a ação para saber se Ricardo poderia ter envolvimento com a morte do filho.

 

O representante do Ministério Público afirmou que “as provas reproduzidas não foram suficientes para a propositura da ação penal em desfavor do investigado”. “Diante do exposto, requer o Ministério Público o ARQUIVAMENTO dos presentes autos, ressaltando a hipótese de se proceder a novas investigações, caso venham a surgir elementos de prova indiciária, nos termos do art. 18 do CPP”, conclui o promotor.

 

Relembre:

Uma das suspeitas era de que Bruno teria sido morto por “queima de arquivo”, já que na época ele prestava serviço na Prefeitura de João Pessoa, durante a gestão de Ricardo. Com isso, ele poderia ter conhecimento das possíveis irregularidades nos contratos para a prestação de serviço do Jampa Digital. 

 

Confira na nossa galeria a decisão completa: