Mercadante afirma que decisão do TSE favorece candidatura de Lula - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

08/06/2006


Mercadante afirma que decisão do

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) afirmou hoje que a decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) tende a favorecer a candidatura à reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Uma candidatura forte como a do presidente acaba atraindo os partidos para uma coalisão”, disse o senador, que é candidato do PT ao governo de São Paulo. O presidente nunca assumiu sua intenção de sair candidato, mas é considerado o virtual representante do PT para as eleições de outubro.

Ele admitiu, no entanto, que ainda é cedo para saber quais os reais desdobramentos da nova orientação do tribunal eleitoral.

O TSE divulgou nesta semana uma nova orientação que torna mais rígida a aplicação da regra da verticalização, que rege as coligações políticas. Pela nova interpretação do tribunal, mesmo partidos sem candidato próprio devem obedecer à regra, que determina que as alianças estaduais reproduzam a coligação acertada em nível federal em torno de uma chapa à Presidência.

Segundo o senador, a decisão do TSE deve favorecer a aproximação formal do PMDB com o PT. Mercadante afirma que os dois partidos têm acordos em pelo menos 16 Estados e que há um movimento “pró-Lula” no PMDB.

Ainda de acordo com Mercadante, o candidato tucano à Presidência, Geraldo Alckmin, vai sair enfraquecido se prevalecer a nova orientação do TSE. “Eu senti ontem, no Senado Federal, que vários senadores do PFL sinalizavam a possibilidade de um rompimento da aliança [com o PSDB] devido a interesses regionais”.

Ele criticou a nova orientação do tribunal, porque, na sua interpretação, contraria o artigo 16 da Constituição Federal, que determina a antecedência de um ano para mudanças nas regras eleitorais.

Notícias relacionadas