Manifestação no Cefet: servidores em greve denunciam manobra para anular eleiçõe - WSCOM

menu

Educação

01/06/2006


Manifestação no Cefet: servidores em

Professores, funcionários e alunos do Centro Federal Educação Tecnológica da Paraíba estão neste momento realizando manifestação na Capital. Eles denunciam manobra do atual diretor, Rômulo Gondim, de anular eleição recente do Cefet. A manifestação também marca retomada da greve na instituição, que começa na segunda-feira 5.

Gondim perdeu para o professor João Batista, que ficou com 51,26% dos votos da eleição realizada em dois turnos.

‘A coordenação da campanha de Rômulo Gondim está se articulando para tentar anular o resultado’, denunciou hoje Zoraida Arruda, que comandou a comissão eleitoral da instituição e responde pela coordenação do Sindicato dos Trabalhadores Federais em Educação Básica e Profissional do Estado da Paraíba.

‘O Cefet está pegando fogo’, acrescentou.

Greve – Os servidores da instituição, que passaram quase três meses de greve no final do ano passado, decidiram na terça-feira 30 retomar a paralisação, que não foi suspensa mesmo com edição de Medida Provisória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedendo reajuste a vários setores do funcionalismo federal.

“O Sindicato Nacional está avaliando a MP. Mas já sabemos que ela não atinge os técnicos administrativos. Na assembléia de segunda, vamos fazer uma avaliação do movimento. Mas é bom ressaltar que a MP, por si só, não acaba com a greve”, afirmou Zoraida Arruda.

Ela explicou que a greve é resultado do descumprimento de dois pontos: o primeiro está relacionado a um Projeto de Lei que trata da carreira docente, ainda não encaminhado. No Projeto estaria garantido um reajuste linear de 12% sobre o vencimento básico de todos os professores, ativos e aposentados.

Notícias relacionadas