Lula oficializa candidatura à Presidência tendo Alencar na vice - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

24/06/2006


Lula oficializa candidatura à Presidênci

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva oficializou hoje sua candidatura à Presidência nas eleições do dia1º de outubro, quando tentará conquistar mais quatro anos de

mandato.

“Decidi, com humildade, submeter meu nome e meu Governo aojulgamento dos meus irmãos brasileiros”, declarou Lula ao aceitar a candidatura pelo PT pela quinta vez consecutiva.

Lula anunciou também que o atual vice-presidente, José Alencar,formará a chapa que tentará a reeleição em outubro.

“Mais uma vez sou candidato à Presidência da República e mais umavez me acompanhará nesta jornada o meu querido companheiro José Alencar”, disse em meio a prolongadas ovações.

“Todos vocês sabem o quanto nos custou chegar até aqui, quantos preconceitos precisamos vencer e quantas armadilhas fomos obrigados a desmontar”, afirmou o presidente.

Lula afirmou também que “os últimos três anos e meio provaram ao mundo que um trabalhador pode dirigir os destinos do Brasil”.

Segundo o presidente, o governo do PT também demonstrou que “é possível governar com competência, sem trair os interesses da população mais pobre”.

“Vocês sabem como foi difícil realizar aquele sonho que parecia impossível, aquele sonho coletivo de ter um trabalhador na Presidência do Brasil, mas hoje estou aqui para dizer-lhes que o sonho não acabou e que a esperança não morreu”, disse.

Lula avaliou os avanços do país desde que chegou ao poder,

sobretudo na área social, e sustentou que o “Brasil está muito

melhor hoje do que estava”.

Por essa razão, o governante disse que está “em condições de

fazer muito mais” e expressou seu desejo de “seguir à frente do Governo de todos os brasileiros e brasileiras”.

“Os números do Estado demonstram que seguimos pelo caminho correto. Em oito anos de Governo, eles (a oposição) fizeram as mesmas coisas que nós fizemos em três anos e meio”, afirmou.

Além disso, o presidente disse que quando assumiu o Governo, “o país estava à beira da falência, mas nestes últimos três anos e meio

até as dívidas com o Fundo Monetário Internacional (FMI) foram

canceladas”.

Em uma alusão a seus opositores, Lula afirmou que “o povo não os quer outra vez”, porque “não estão escutando a voz do povo eobviamente não vão a escutar agora”.

O presidente garantiu uma campanha limpa e transparente e

assegurou que “jamais” cairá em provocações. “Por mais que nosprovoquem, não usaremos as armas deles”, disse, se referindo ao lema”paz e amor” usado na campanha de 2002 e que deverá ser repetido.

Notícias relacionadas