Lula contesta decisão do TSE sobre reajuste de servidores antes das eleições - WSCOM

menu

Economia & Negócios

22/06/2006


Lula contesta decisão do TSE

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva contestou hoje a decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que proíbe o reajuste salarial dos servidores públicos, acima da recomposição do poder aquisitivo, no período de 180 dias antes das eleições até a posse dos eleitos.

“Nós temos uma situação em que muitas categorias estavam na época de reajuste e o Orçamento [da União] só foi aprovado em abril, portanto é momento de fazer reajustes. Eu acho que não houve mudança e vamos continuar cumprindo o ritual normal de atendimento dessas categorias”, disse ele.

Lula fez essas declarações após ter participado da posse da nova ministra do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármen Lúcia Antunes Rocha, em que conversou com alguns dos ministros do tribunal eleitoral.

“A própria decisão já dá essa garantia. Não há nenhuma razão para preocupação ou nervosismo”, acrescentou ele.

Em seu voto, o presidente do TSE, ministro Marco Aurélio, disse que em época de eleição “a bondade passa a ser uma constante”. “É sabido que os governos em geral não respeitam sequer a reposição do poder aquisitivo da moeda, prevista na Constituição Federal. Não obstante, em época de busca desenfreada de votos, tudo é possível”, declarou.

Notícias relacionadas