WSCOM Online

Login no site Esqueci minha senha O que é Vozmice?
Busca no site

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aliquam dapibus leo quis nisl. In lectus. Vivamus consectetuer pede in nisl. Mauris cursus pretium mauris. Suspendisse condimentum mi ac tellus. Pellentesque habitant morbi tristique senectus et netus et malesuada fames ac turpis egestas. Donec sed enim. Ut vel ipsum. Cras consequat velit et justo. Donec mollis, mi at tincidunt vehicula, nisl mi luctus risus, quis scelerisque arcu nibh ac nisi. Sed risus. Curabitur urna. Aliquam vitae nisl. Quisque imperdiet semper justo. Pellentesque nonummy pretium tellus.

Menu de navegação

/ Notícias / Internacional

9/3/14 - 3:20 PM - Atualizado em 9/3/14 - 3:25 PM


Avião desapareceu do radar 1 hora antes do que se imaginava


Aeronave transportava 239 pessoas e sumiu neste sábado (8)

 O avião da companhia Malaysia Airlines desaparecido desde sábado (8) com 239 pessoas a bordo sumiu do radar uma hora após decolar de Kuala Lumpur com destino a Pequim e não duas como havia sido informado pelas autoridades. O Departamento de Aviação Civil da Malásia corrigiu a informação neste domingo (9).

O diretor do organismo, Azharuddin Abdul Rahman, declarou que a última posição do voo MH370 no radar antes de perder o sinal foi às 1h30 (local, 14h30 da sexta-feira em Brasília), segundo o jornal malaio Star.

— O sinal desapareceu de repente.

O Boeing 777-200 partiu de Kuala Lumpur às 0h41 (local, 13h41 da sexta-feira em Brasília) e devia aterrissar em Pequim seis horas mais tarde. O avião transportava 239 pessoas de 14 nacionalidades, entre eles 229 passageiros, incluídos dois menores, e 12 tripulantes, todos malaios.

Avião desaparecido na Ásia pode ter mudado rota e área de busca é ampliada

A investigação também quer descobrira porque dois dos passageiros entraram no avião com passaportes falsos, roubados na Tailândia, do italiano Luigi Marald e o austríaco Christian Kozel. A companhia aérea e as autoridades malaias evitaram até o momento confirmar um possível acidente do avião, que, segundo a Marinha vietnamita, pode ter acontecido a cerca de 300 km ao sul da ilha de Tho Chu, no golfo da Tailândia.

Um avião do Vietnã localizou no sábado à tarde, antes que de serem paralisadas as buscas aéreas por falta de luz, duas manchas de óleo ao sul de Tho Chu. O primeiro resíduo estava a 7.55 graus de latitude norte e 103.18 graus de longitude leste, e o segundo cerca de 150 km ao sul de Tho Chu.

EUA enviam destróier para ajudar nas buscas de avião desaparecido

Ambas as manchas poderiam ter sido deixadas pelo carburante da nave desaparecida. Equipes de busca e resgate de Malásia, Cingapura e Vietnã retomaram hoje o rastreamento na região e, até o momento, não encontraram restos do avião. A China mantém oito navios em alerta para colaborar, além de uma pequena frota aérea preparada para decolar, enquanto o destróier americano USS Pinckney, que transporta dois helicópteros MH-60R equipados para resgate e busca deve chegar hoje à região.

Vietnã detecta rastros de combustível após desaparecimento de avião

"Já se passaram mais de 24 horas desde o último contato com o (voo) MH370. A operação de busca e resgate ainda não descobriu o que aconteceu com o avião", informou hoje a Malaysia Airlines em seu último comunicado.

R7.







Revista Nordeste

Veja nesta edição: O voto que decidirá as eleições.


Veja no Portal NORDESTE:

Busca no site


© Todos os direitos reservados - Grupo WSCOM de Comunicação - www.wscom.com.br

Produzido por Construir Sites