Jovens ligados a Bolsonaro atuaram em atentado contra a caravana de Lula - WSCOM

menu

Política

26/03/2018


Jovens ligados a Bolsonaro atuaram em atentado contra a caravana de Lula

Eles são Rafael Leonardo Link e José Link, da milícia de Bolsonaro em Palma Sola (SC) e Luiz Henrique Crestani, filiado ao PP de Palma Sola (SC) ruralista e empresário do grupo Crestani.

A partir do rastreamento de páginas do Facebook e reconhecimento das vítimas, o deputado Paulo Pimenta (PT) e sua equipe identificaram e entregaram à Polícia Militar os autores do atentado contra o ônibus que levava o ex-presidente Lula e sua caravana a São Miguel do Oeste. Numa emboscada assistida aos risos pela Polícia Militar, eles quebraram o vidro e o para-brisa da frente com o veículo em velocidade, utilizando pedras e paus. Só não provocaram um grave acidente por habilidade do motorista, que parou o ônibus na hora.

Rafael Leonardo Link e José Link, ambos da milícia de Bolsonaro em Palma Sola (SC) e Luiz Henrique Crestani, filiado ao PP de Palma Sola (SC) ruralista e empresário do grupo Crestani, pool empresarial que aglomera o Hospital de Palma Sola, a empresas agrícolas Fibtoplast do Brasil, Fazenda Idaugusta, Show Agrícola, Sementes Crestani, Loteamento Azaleia e Erva-mate Carijó. (http://www.grupocrestani.com.br/).

Defensores do candidato Lula e pessoas preocupadas com a defesa da democracia estão compartilhando as páginas dos líderes da gangue neofascista no Facebook e promovendo o boicote de suas empresas.
Os agressores foram parabenizados pela senadora Ana Amélia Lemos, em discurso na pré-convenção do PP do Rio Grande do Sul neste sábado.

Em nota no seu blog, a presidenta Dilma Rousseff afirmou: “Temos que denunciar esses fascistas, esse pessoal de extrema-direita, que não têm pudor de agredir os que pensam diferente deles. Estes seminazistas atacaram de forma covarde quatro mulheres da nossa caravana, quatro militantes, que estavam com uma bandeira do PT. Arrancaram a bandeiras das mãos delas, pisotearam a bandeira e, mais grave ainda, as atacaram”.

Brasil 247 e Jornalistas Livres

Notícias relacionadas