Frei Anastácio pede que a Segurança Pública investigue ato de vandalismo contra - WSCOM

menu

Política

05/06/2006


Frei Anastácio pede que a

O presidente estadual do PT, deputado Frei Anastácio, pediu acompanhamento da Secretaria de Segurança Pública nas investigações de atos de vandalismo na sede do partido em João Pessoa. Anastácio disse que é a segunda vez que a sede do PT é alvo de vandalismo. ‘Desta vez será investigada pela Polícia’, disse o deputado.

O deputado estadual Frei Anastácio contou que a empresa de vigilância contratada para fazer a segurança da sede, Emvipol, informou que por volta das 18 horas da sexta-feira 2 o alarme disparou e os seguranças foram ao local e constataram a depredação.

“O último funcionário do PT saiu às 17h45 e o ato de vandalismo aconteceu 15 minutos depois. Os seguranças disseram que a placa da entrada só foi destruída depois que eles estiveram no local pela primeira vez”, acrescentou.

O deputado destacou que o lugar mais atingido pela depredação foi a sala de reuniões da sede. “Se tivesse alguém dentro da sala teria ficado gravemente ferido, uma vez que as pedras que foram jogadas eram grandes”, destacou.O presidente estadual do PT, deputado Frei Anastácio, pediu acompanhamento da Secretaria de Segurança Pública nas investigações de atos de vandalismo na sede do partido em João Pessoa. Anastácio disse que é a segunda vez que a sede do PT é alvo de vandalismo. ‘Desta vez será investigada pela Polícia’, disse o deputado.

O deputado estadual Frei Anastácio contou que a empresa de vigilância contratada para fazer a segurança da sede, Emvipol, informou que por volta das 18 horas da sexta-feira 2 o alarme disparou e os seguranças foram ao local e constataram a depredação.

“O último funcionário do PT saiu às 17h45 e o ato de vandalismo aconteceu 15 minutos depois. Os seguranças disseram que a placa da entrada só foi destruída depois que eles estiveram no local pela primeira vez”, acrescentou.

O deputado destacou que o lugar mais atingido pela depredação foi a sala de reuniões da sede. “Se tivesse alguém dentro da sala teria ficado gravemente ferido, uma vez que as pedras que foram jogadas eram grandes”, destacou.Segundo o presidente do PT, ainda não se sabe quem cometeu a depredação, mas ele contou que solicitou que o secretário de Segurança, Harrison Targino, designe policiais para apurar o caso.

O trabalho de perícia já foi realizado. Ele disse ainda que a ocorrência foi registrada na 2ª Delegacia Distrital de João Pessoa.

“Não sei quem fez isso, mas acredito que foi alguém que está incomodado com o PT. Esperamos que os culpados sejam encontrados e devidamente punidos. Não podemos admitir que esse tipo de ação seja cometido e nada seja feito para encontrar os responsáveis”, ressaltou.

Notícias relacionadas