Frei Anastácio acredita que lutas da CPT não inviabilizam seu nome como vice de - WSCOM

menu

Política

21/06/2006


Frei Anastácio acredita que lutas

O deputado estadual Frei Anastácio (PT) defendeu o seu nome para a chapa de vice do senador José Maranhão (PMDB). Anastácio alegou que as lutas anteriores, como integrante da Comissão Pastoral da Terra (CPT) contra os empresários e os ‘donos de latifúndio improdutivos’, não podem ser computados no processo eleitoral que está sendo costurando neste momento.

“Uma coisa era a política da Paraíba cinco, dez anos atrás e outra coisa é o momento agora. Eu estarei não como um agente da CPT, dos trabalhadores rurais, mas como agente da população da Paraíba, que precisa hoje de um projeto político programático que venha alavancar o desenvolvimento da Paraíba”, ensina.

Para o deputado o processo não pode caber dentro de posições pessoais, mas dentro de política partidária. “É uma decisão coletiva”, explica.

Anastácio lembrou que a Frente de Esquerda estipulou entre os critérios de escolha dos nomes que o candidato tivesse peso eleitoral, perfil de esquerda e ser ligado aos movimentos sociais. Critérios os quais o seu nome se encaixa, assim como o do deputado federal Luiz Couto.

O parlamentar também revelou que tem mantido contato permanente com a Executiva Nacional do partido, o presidente Ricardo Berzoini, mas negou que o PT nacional tenha feito alguma exigência para que o vice sai de suas hostes.

Notícias relacionadas