Flamengo vence, respira e arruína o Palmeiras - WSCOM

menu

Mais Esporte

01/06/2006


Flamengo vence, respira e arruína

A visita do Flamengo à zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro terminou nesta quarta-feira, no Maracanã. Por sua vez, após perder de virada por 2 a 1, para os cariocas, o Palmeiras já assegurou que assistirá à Copa do Mundo estacionado na área de risco.

Na penúltima posição, com apenas quatro pontos, o time alviverde não tem mais possibilidade de evitar a situação desagradável antes da pausa no torneio, que acontece no próximo domingo. Esta foi a sétima derrota do time em nove rodadas e o técnico Tite pretende usar a folga de mais de trinta dias para moldar a equipe.

“O trabalho vai ser mais pesado, mas nosso esforço vai nos permitir sair disso. Precisamos sair com futebol convincente, para não voltar mais”, disse o treinador.

O alívio flamenguista veio dos pés de um jogador que estava esquecido na Gávea: Peralta. O uruguaio cobrou o pênalti da virada e foi o principal condutor da equipe nesta quarta. Mas, apesar da vitória, por causa do futebol apresentado, o técnico Ney Franco terá trabalho para manter o time longe das posições de risco no decorrer da competição.

“Conseguimos a tranqüilidade para prosseguir o trabalho. Teríamos dificuldades se não vencêssemos por causa dessa parada que vem aí”, afirmou o treinador rubro-negro.

Por enquanto, o Flamengo saltou para 11 pontos e está na área intermediária da classificação. O time não vencia havia quatro jogos – dois sob o comando do novo técnico – e o triunfo serve para dar respaldo ao comandante.

Na última rodada pré-Copa, os cariocas enfrentam o Corinthians, em São Paulo, enquanto o Palmeiras viaja até Curitiba para pegar o Atlético-PR.

O jogo

Logo a 1min, os mandantes assustaram. Juan bateu cruzado da esquerda, e a bola foi próxima ao alvo. Os poucos torcedores que compareceram ao Maracanã concentraram suas forças inicialmente em Edmundo.

Ex-jogador do Vasco, o atacante do Palmeiras foi vaiado insistentemente quando tocava na bola. O Flamengo incomodou a zaga adversária principalmente em passes em profundidade de Jônatas.

Na primeira vez que desceu com perigo, os paulistas só não abriram o placar porque Diego apareceu bem. Aos 13min, Edmundo driblou Jônatas com facilidade e rolou para Michael finalizar. O goleiro flamenguista defendeu parcialmente e depois Paulo Baier tentou de novo, e os pés do camisa 1 rival evitaram o gol.

Melhor arrumado em campo, o Palmeiras continuou apavorando o Fla em contragolpes. Aos 23min, Francis chutou muito próximo à trave esquerda.

O clube da Gávea melhorou sob a batuta de Peralta. O uruguaio criou boas oportunidades em cobranças de faltas e escanteios. Aos 32min, o atacante driblou um defensor e chutou de fora da área. Sérgio defendeu em dois tempos.

Sumido em campo, o meia Walter Minhoca começou a ser perseguido pelos torcedores, que ainda no primeiro tempo pediram a entrada de Vinícius. Aos 43min, Léo Medeiros cobrou falta, a barreira desviou e Sérgio conseguiu se esticar para defender.

No segundo tempo, o Palmeiras quase marcou a 1min, com Márcio Careca. Mas Rodrigo Arroz, que entrou no lugar do lesionado Angelim, conseguiu fazer o corte. Diante da debilidade de seu sistema ofensivo, o técnico do Fla, Ney Franco, substituiu Diego Silva, que saiu vaiado, por Obina.

Mas a situação ficou pior aos 13min. Após cobrança de escanteio, Thiago Gomes subiu sozinho na primeira trave e cabeceou para o gol. Antes de a bola entrar, Jônatas ainda desviou de joelho.

Pouco depois, aos 17min, o Flamengo reclamou de um pênalti. Walter Minhoca chutou, e a bola bateu na coxa e no braço de Thiago Gomes. O árbitro Leonardo Gaciba mandou seguir.

Preteridos desde a chegada de Ney Franco, Obina e Vinícius fizeram a jogada do empate rubro-negro, aos 22min. O primeiro ajeitou para trás e Vinicius chutou de primeira, no canto esquerdo de Sérgio. Foi o primeiro gol do meia atacante como profissional.

O Palmeiras esteve próximo do segundo aos 24min. Edmundo deixou Enilton frente a frente com Diego. O atacante colocou com categoria, mas a bola tocou no travessão e antes de Edmundo marcar Rodrigo Arroz conseguiu salvar.

A chance do desempate veio aos 32min. Paulo Baier empurrou Walter Minhoca dentro da área e Leonardo Gaciba marcou o pênalti. Na cobrança, Peralta bateu bem e marcou o segundo gol flamenguista.

O mesmo Peralta quase fez o terceiro aos 33min, mas Sérgio conseguiu espalmar a cobrança de falta. Aos 39min, o uruguaio achou Vinícius dentro da área. O jogador driblou Sérgio, mas chutou sem ângulo e Leonardo Silva afastou sobre a linha.

FLAMENGO

Diego; Marcelinho, Renato Silva, Ronaldo Angelim (Rodrigo Arroz) e Juan; Jônatas, Goeber (Vinícius), Léo Medeiros e Walter Minhoca; Diego Silva (Obina) e Peralta

Técnico: Ney Franco

PALMEIRAS

Sérgio, Paulo Baier, Leonardo Silva, Thiago Gomes e Márcio Careca, Alceu, Francis (Roger Bernardo), Wendel e Michael (Roger); Edmundo (Reinaldo) e Enílton

Técnico: Tite

Data: 30/5/2006

Local: estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Leonardo Gaciba (Fifa-RS)

Auxiliares: Altemir Ausmann (Fifa-RS) e José Javel Silveira (RS)

Cartões amarelos: Márcio Careca (P), Goeber (F), Paulo Baier (P), Peralta (F)

Gols: Thiago Gomes, aos 13min, Vinícius, aos 22min e Peralta, aos 30min do segundo tempo

Notícias relacionadas