Fiéis lotam o Adro durante a Missa de ‘Corpus Christi’; D. Aldo vê hora de pedir - WSCOM

menu

Paraíba

16/06/2006


Fiéis lotam o Adro durante

A procissão de ‘Corpus Christi’ chegou ao Adro de São Francisco à tarde desta quinta-feira após percorrer as principais ruas do centro de João Pessoa, onde foi uma missa solene celebrada pelo Arcepisbo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto. Segundo ele, esta é uma das celebrações mais antigas da igreja e é a oportunidade de pedir perdão a Deus por toda a maldade e fracasso.

“Durante a procissão eu pensava que esse povo que caminhava junto era o povo de Deus e pedi a Ele para que todos os povos conhecessem Jesus e pedissem perdão por toda maldade e fracasso”, refletiu.

Dom Aldo lembrou também que para os brasileiros este ano a celebração tem mais um motivo. Hoje está sendo beatificado o Padre Eustáquio, o primeiro Santo Brasileiro e que apesar de não ter nascido no Brasil, viveu grande parte de sua vida em Belo Horizonte.Este ano um tapete feito de cerragem e terra e colorido com anilina se estendia por todo o adro até o Altar montado em frente a igreja de São Francisco. Ao longo do tapete foram colocadas várias simbolos cristãos.

Corpus Christi – Corpus Christi é uma festa ao Corpo de Cristo. É uma data adotada na Igreja Católica, para comemorar a presença real de Jesus Cristo no sacramento da Eucaristia, pela transformação do pão e do vinho no corpo e no sangue de Jesus (O Catolicismo declara que a hóstia, torna-se literalmente em Carne e Sangue do Senhor Jesus).

A origem da Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo remonta ao século XII. A Igreja sentiu necessidade de realçar a presença real do “Cristo todo” no pão consagrado. Esta necessidade se aliava ao desejo do homem medieval de “contemplar” as coisas. Surgiu nesta época o costume de elevar a hóstia depois da consagração.

A Festa de Corpus Christi foi instituída pelo Papa Urbano IV com a Bula ‘Transiturus’ de 11 de agosto de 1264, para ser celebrada na quinta-feira após a Festa da Santíssima Trindade, que acontece no domingo depois de Pentecostes.

Notícias relacionadas