Economia peruana cresce muito, mas pobreza cai pouco - WSCOM

menu

Internacional

01/06/2006


Economia peruana cresce muito, mas

A economia peruana bate recorde de crescimento contínuo, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira, mas a pobreza não cai no mesmo ritmo, segundo dados oficiais.

O desequilíbrio é um dos desafios do próximo presidente do Peru, como reconheceram à BBC Brasil os economistas Enrique Cornejo, diretor do programa econômico do candidato Alan García, do Apra, e Félix Jimenez, que ocupa o mesmo cargo na equipe de Ollanta Humala, do UPP.

“Esse crescimento precisa chegar a setores que geram mais emprego, como turismo, agricultura, agronegócios, pesca e manufatura com valor agregado”, disse Cornejo, professor de economia da Universidade de Lima.

Félix Jimenez, professor de economia da Universidade Católica de Lima, concorda e ressalta: “O crescimento atual é liderado pelos setores exportadores, como minério, que não geram muito emprego”.

O Ministério da Economia e Finanças peruano divulgou nesta quarta-feira que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 6,8% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

Notícias relacionadas