Dia de decisão: PSDB, PFL, PTB e PT fazem convenção neste sábado - WSCOM

menu

Política

17/06/2006


Dia de decisão: PSDB, PFL,

O PSDB, PFL, PTB e PT fazem convenção neste sábado, 17, para discutir as alianças e estratégias para vencer a eleição de outubro. Enquanto o PSDB e PFL vão celebrar um casamento já firmado com antecedência, o PTB tentará sacramentar a decisão, anunciada nesta sexta-feira 16, de rejeitar o ‘chapão’ proposto pelo governador Cássio Cunha Lima. Já o PT deve definir se tem candidato próprio ou se formaliza aliança com o PMDB do senador José Maranhão.

O PSDB e o PFL prometem fazer festa na convenção, que será realizada no Forrock a partir das 8h. A idéia é já engatar a campanha para a reeleição do governador.

O secretário Geral do PSDB, João Fernandes, já confirmou a presença de caravanas dos 223 municípios paraibanos. Espera-se a participação de mais de 10 mil filiados do PSDB e das outras agremiações partidárias (PFL entre elas) que também realizarão as suas convenções no mesmo local.

PT – O PT deverá enfim decidir se irá ou não apoiar o senador José Maranhão (PMDB) ou lançar um candidato próprio para o Governo do Estado.

A Executiva Nacional do partido já encaminhou a Paraíba Romênio Pereira, secretário de Organização do PT. O presidente nacional do partido, Ricardo Berzoini, pretende acompanhar as decisões na Paraíba de perto.

As várias alas do partido, contrárias a uma coligação, deverão se opor a uma coligação. A decisão de uma coligação com o PMDB foi rejeitada todas as vezes que foi apresentada, já foram quatro vezes no total.

A convenção está marcada para começar às 8h, no Hotel Ouro Branco.

PTB – O PTB fará sua convenção na sede do partido, em frente ao Jornal O Norte, também com início previsto para às 8h.

A disputa dentro do PTB é para não fazer parte do ‘chapão’. Os deputados acreditam que podem sair perdendo caso venham a fazer parte dessa grande coligação proposta pelo governador.

Segundo Tavinho Santos, na eleição passada a coligação PP, PL e PTB teve 450 mil votos e neste ano poderiam fazer três deputados federais e três estaduais.

Notícias relacionadas