Cooperativas esperam comunicado oficial do TRT sobre anulação da rescisão contr - WSCOM

menu

Paraíba

27/06/2006


Cooperativas esperam comunicado oficial

O presidente da Cooperativa dos Cirurgiões da Paraíba, Marcos Maia, disse que soube da anulação da decisão do TRT, que obrigava rescisão contratual dos médicos cooperados com as Secretarias Estadual e Municipal de Saúde, através da imprensa, mas mesmo assim o atendimento a população não chegou a ser interrompido, pois o prazo só se esgotaria na próxima sexta-feira, 1.

Com a rescisão contratual com as Secretarias Estadual e Municipal de Saúde, em cumprimento à determinação inicial da Justiça do Trabalho, a partir de 1º de julho, médicos cirurgiões, pediatras, intensivistas, traumatologistas e ortopedistas não atenderiam mais nos hospitais de Emergência e Trauma, Santa Isabel, Cândida Vargas, Frei Damião e Arlinda Marques. Com a decisão revogada, os médicos continuam nos postos de trabalho.

“Não fomos oficialmente tornados cientes da decisão da Justiça do Trabalho, soubemos de tudo pela imprensa. Até porque quem pediu a anulação do mandato foi o Estado e ele deverá nos comunicar do que foi determinado”, explica.

Segundo Maia, os médicos haviam sido obrigados a reincidir os contratos sob pena de sermos multados em R$ 5 mil por dia, por cada cooperado.

Notícias relacionadas