Atos contra bloqueios de verbas em universidades públicas acontecem do Litoral ao Sertão do Estado; confira - WSCOM

menu

Paraíba

15/05/2019


Atos contra bloqueios de verbas em universidades públicas acontecem do Litoral ao Sertão do Estado; confira

Em João Pessoa, a concentração do ato público começou às 9h, em frente ao colégio Lyceu Paraibano, no Centro. Dados preliminares divulgados pela organização dão conta de que aproximadamente 4 mil pessoas participaram da manifestações.

Imagem reprodução/Protestos em João Pessoa

O Brasil foi marcado na manhã desta quarta-feira (15) por diversos protestos onde manifestantes protestaram contra os cortes em verbas públicas na educação anunciados pelo Governo Federal. Na Paraíba, apoiadores do movimento foram as ruas do Litoral ao Sertão.

 

Na Capital

Em João Pessoa, a concentração do ato público começou às 9h, em frente ao colégio Lyceu Paraibano, que em seguida percorreu diversas ruas no Centro da Capital. Dados preliminares divulgados pela organização dão conta de que aproximadamente 4 mil pessoas participaram das manifestações. A Polícia Militar não informou números.

 

Imagem reprodução/Protestos em João Pessoa

 

Segundo a Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP), o protesto bloqueou totalmente o trânsito na Avenida Getúlio Vargas com a Tabajaras, às 10h, deixando o trânsito lento, mas sem grandes transtornos aos pessoenses.

 


Imagem reprodução/Foto: Câmeras da Semob-JP

 

Na Borborema

Em Campina Grande, a concentração começou à partir das 7h em frente a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Os alunos se reuniram e seguiram pela rua Arrojado Lisboa, depois João Pessoa e seguem para a Praça da Bandeira, onde acontece o ato de manifestação.

 

Segundo a organização, participam professores e estudantes da UFCG, UEPB e IFPB, além de outros movimentos sociais. Números não foram divulgados.

 

No Sertão

Protestos também foram registrados no Sertão do Estado. Na cidade de Sousa, os manifestantes se concentraram em frente ao campus da UFCG, no Centro da cidade, às 7h30. O grupo seguiu para o Calçadão, onde acontece a manifestação. Segundo a organização, cerca de 3 mil pessoas participam do ato.

 

Palavras de ordem e repúdio aos cortes

Ao longo da manifestação, servidores públicos e estudantes entoaram palavras de ordem contra o bloqueio de verbas das instituições de ensino. A PM e agentes de trânsito acompanharam a passeata e não registrou nenhuma ocorrência. 

 

No Brejo

Em Areia, no Brejo do Estado, o ato começou às 8h, com concentração na Igreja do Rosário, no Centro da cidade. Participam do movimento todos os sindicatos de setores da educação da cidade. A intenção era seguir em caminhada por ruas da cidade.

 


Servidores e alunos se reuniram em Areia, no Brejo da Paraíba – Foto: Divulgação/Servidores da UFPB

 

No Cariri

Em Monteiro, houve uma uma audiência pública na Câmara Municipal da cidade, às 8h, com professores das redes municipal e estadual participando do evento. Depois da audiência, eles saíram em passeata na avenida principal da cidade. 

 

Além dos protestos, instituições públicas de ensino básico, fundamental, médio e superior suspenderam as atividades nesta quarta-feira (15) em apoio aos atos.

 

Da Redação com informações do G1
Portal WSCOM