Aposentada é atacada pelo próprio cão rottweiller - WSCOM

menu

Policial

23/06/2006


Aposentada é atacada pelo próprio

Uma aposentada, de 73 anos, foi atacada pelo próprio cão da raça rottweiller, na tarde desta quinta-feira, no bairro Nova Campinas, em Campinas. A mulher teve ferimentos na cabeça foi levada para o hospital municipal dr. Mário Gatti, onde foi submetida a uma cirurgia plástica. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital ela passa bem, no entanto permanece internada em observação. O animal que atacou foi morto com um tiro certeiro.

Uma outra cadela da mesma raça que também estava na casa não participou do ataque. Os dois animais foram levados pelo Corpo de Bombeiros para o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), em Hortolândia, pois o de Campinas passa por reformas. O caso foi registrado no plantão do 1º Distrito Policial. O revólver de calibre 38, usado para matar o cão foi apreendido pela polícia para perícia mas posteriormente será devolvido ao proprietário que tem o registro e a documentação do revólver está em ordem.

Segundo policiais militares que atenderam a ocorrência no local, a aposentada estava em sua casa por volta das 16h10, minutos após o início do jogo entre Brasil e Japão pela Copa do Mundo de Futebol. Nesse instante ela saiu até a garagem para colocar água para o casal de cachorros. Ainda segundo a PM, acredita-se que por conta dos fogos de artifícios disparados no início da partida o cão tenha se descontrolado atacando a própria dona. A tragédia só não foi pior graças a uma ação rápida de um vizinho que ouviu os gritos da idosa e saiu de sua casa para ver o que estava acontecendo.

Diante da cena do ataque, ele voltou para casa, pegou o seu revólver e saiu em defesa da mulher. Logo, um disparo certeiro abateu o animal. A fêmea em nenhum momento esboçou reação. Para maior sorte da vítima, o seu “anjo da guarda” , ou seja, o homem que a salvou é um médico. Depois de livrá-la das garras do cão ele prestou os primeiros socorros, enfaixando a cabeça da vítima e acionando uma Unidade do Resgate (UR) do Corpo de Bombeiros, que a encaminhou para o hospital. A família da vítima, que estava transtornada, não quis comentar sobre o incidente.

O Centro de Zoonose fará agora uma necropsia no cachorro que atacou a para diagnosticar se ele portava alguma doença que tenha originado a raiva e portanto o ataque. Por um procedimento padrão do CCZ, a rottweiler fêmea também passará por uma avaliação médica e permanecerá em observação para que os veterinários possam monitorar o seu comportamento. Os animais foram levados para o Centro de Zoonose pelo Corpo de Bombeiros.

Notícias relacionadas