Alonso vence no Canadá e chega à 4ª vitória consecutiva - WSCOM

menu

Internacional

25/06/2006


Alonso vence no Canadá e

O espanhol Fernando Alonso, da Renault, alcançou a quarta vitória consecutiva no mundial de F-1 neste domingo, no GP do Canadá.

Foi a sexta vitória no ano de Alonso, que lidera o mundial com 84, contra os 59 do vice-líder Schumacher.

Mika Raikkonen (McLaren) largou bem e assumiu a segunda posição de Giancarlo Fisichella (Renault). O companheiro de Alonso, porém, queimou a largada, e teve que fazer um drive-thru (passagem pelos boxes sem parar, mas dentro do limite de velocidade), voltando atrás de Michael Schumacher (Ferrari).

Rubens Barrichello (Honda), que havia largado na nona posição, perdeu três posições, ficando na 12ª.

Já na segunda volta, em uma disputa de posição, Juan Carlo Montoya (McLaren) e Nico Rosberg (Williams) se tocam na pista. Pior para o alemão, que bate no muro é se vê obrigado a deixar a prova.

Raikkonen vinha bem na prova e, após cravar a volta mais rápida na 12ª – 1min16s654 ¿ realizou um bom ataque ao líder Alonso, que conseguiu se segurar. Enquanto isso, Barrichello parava nos boxes e abandona a corrida. A esta altura, Felipe Massa (Ferrari), era o oitavo. Montoya também abandonou nesta volta.

A 44 voltas do fim, Alonso foi para os boxes e Raikkonen assumiu a primeira posição. O espanhol faz sua parada em 8s1 e volta na segunda colocação. Trulli, Schumacher e Fisichella estavam muito atrás.

Quatro voltas depois, o finlandês fez sua parada, mas teve problemas na roda traseira direita e voltou em segundo, mas longe de Alonso.

Após as paradas, Massa, que largou em 10º, subiu para a quarta posição. A Ferrari apostou em uma estratégia de parar apenas uma vez, o que ajudou o brasileiro. Ele só abasteceu quando faltavam 39 fotos para o fim da prova.

Após a parada, Massa voltou em sexto. Alonso seguia tranqüilo na liderança, com cerca de oito segundos de vantagem para Raiokkonen. Schumacher vinha em terceiro.

Na segunda parada, Raikkonen voltou a ter problemas, ficando 15 segundos nos boxes, ficando ainda mais distante de Alonso.

A 11 voltas do fim, o piloto da casa, Jacques Villenneuve (BMW/Sauber), cometeu um erro grosseiro e bateu na entrada de uma curva. O Safety car foi para a pista, embolando a prova.

A relargada foi dada quando faltavam sete voltas, e Alonso mantinha vantagem de 3s8 sobre Raikkonen.

Leia mais no Terra

Notícias relacionadas