Esportes

Atlético-MG falha muito contra o Goiás e perde a chance de confirmar o vice

Time de Levir Culpi teve ótima chance diante do Goiás, mas não aproveitou.

Já garantido na fase de grupos da Copa Libertadores de 2016, resta ao Atlético-MG garantir o vice-campeonato brasileiro. E o time de Levir Culpi teve ótima chance diante do Goiás, mas não aproveitou. Com inúmeros erros, ofensivos e defensivos, a equipe mineira apenas empatou em 2 a 2 e leva para as próximas duas rodadas a decisão pela segunda colocação.

Mesmo jogando diante de uma equipe que luta contra o rebaixamento, o Atlético foi vulnerável na defesa e não criou tantas oportunidades como costuma fazer quando atua no Independência. Pelo menos o Atlético leva certa vantagem para o confronto direito com o Grêmio, em Porto Alegre. Como a equipe tricolor perdeu o clássico para o Internacional, o Atlético joga pelo empate para confirma o vice-campeonato. Caso seja derrotado, o time alvinegro continua dependendo apenas de suas forças e na última rodada tem o confronto com a Chapecoense, também no Independência.

Se o empate foi ruim para o Atlético, foi ainda pior para o Goiás. A equipe do técnico Danny Sergio permanece entre as últimas quatro colocadas e ainda perdeu uma posição. Para escapar, o Goiás precisa vencer suas duas últimas partidas, contra Chapecoense e Goiás, e ainda contar uma série de resultados.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2 X 2 GOIÁS

Data: 22/11/2015 (domingo)
Horário: 17h (de Brasília)
Motivo: 36ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público: 9.373 pagantes
Renda: R$ 180.267,00
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (ESP-2/PE)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ESP-2/ES) Nailton Junior de Souza Oliveira (CBF-2/CE)
Cartões amarelos: Leonardo Silva, Douglas Santos e Marcos Rocha (CAM) Renan, Gimenez e David (GOI)
Gols: Luan aos 23 min e Erick aos 39 min do primeiro tempo; Marcos Rocha aos 11 min, Bruno Henrique aos 14 min do segundo tempo

ATLÉTICO-MG
Victor, Marcos Rocha (Patric, aos 32 do 2º), Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca, Dátolo (Cárdenas, aos 37 do 2º), Luan e Giovanni Augusto (Thiago Ribeiro, aos 16 do 2º); Lucas Pratto.
Técnico: Levir Culpi

GOIÁS
Renan, Gimenez, Fred, Felipe Macedo e Rafael Foster (Arthur, aos 37 do 2º); David, Ygor (Juliano, aos 31 do 2º), Patrick e Felipe Menezes (William Kozlowski, aos 37 do 1º) ; Bruno Henrique e Erick.
Técnico: Danny Sergio

UOL


notícias relacionadas