Publicidade
No dia em que agradeci a São Paulo

Costumo usar com frequência o Pronome na primeira pessoa do Plural (Nós), mas hoje trato e exponho avaliação de conjuntura de vida na primeira pessoa do Singular (Eu) porque esta é a condição de agora.

Felizmente já é possível falar em superação de uma grave situação vivida ao acaso, fruto da desatenção continuada com a Diabetes - algo comum em muitas pessoas, inclusive leitores(a)s deste texto - na madrugada da sexta-feira para sábado.

CAUSA E EFEITO

Somos, quem tem Diabetes, uma categoria de Pessoas com séria doença no mundo, comumente tratando o problema no "faz de conta" nutrindo o risco de morte como me ocorreu.

Bebidas, alimentação inadequada, falta de atividade física regular e descontrole da taxa de glicose no sangue levaram-me a uma dor de parto, quase impossível de segurar.

No meu caso, por mera coincidência, estava em São Paulo.

VIVA O SUS

Ao sinal de dores incontroláveis, restou-me pedir à taxista que me conduzisse ao Hospital das Clínicas onde primeiro fui atendido com a mera apresentação da Identidade.

Acatamento e atendimento feito,eis a dura constatação: estava sofrendo Infarto.

Diante da dura realidade restou à equipe médica tomar a decisão imediata de me transferir para o INCOR, onde em poucos minutos fui preparado e levado à sala de cirurgia para imediato Cateterismo.

Desobstruída a artéria entupida eis o sopro da salvação. Tivesse embarcado certamente correria o risco de óbito.

Obtive tratamento de primeiro mundo com acompanhamento permanente, monitoramento orgânico vasto, tudo pelo SUS - Sistema Único de Saúde, por isso mais do nunca é incompreensível a existência de movimento para acabá-lo.

DADOS ESTATISTICOS

O que muita gente ignora é que o SUS tem sido a tábua de salvação de quantidade imensa de pessoas de Classe Média para cima - inclusive intervenções complexas como transplantes de órgão.

Os pobres, mais necessitados, por não saberem disso pouco ou quase nada usam, exceto na urgência.

Esta é a realidade do Brasil.

O CONFORTO DA AMIZADE

Família solidária é tudo com reforço luxuoso dos amigos faz da vida o principal tesouro do verbo viver.

Fiquei feliz e sensibilizado por tantas , incontáveis manifestações de carinho.

Ver Vinícius, filho amado, ao meu lado na cama representando todos meus queridos familiares, me fez feliz por ele dialogar com a linguagem difícil dos médicos.

A tudo isso retribuirei com afeto e gratidão.

A MAIOR LIÇÃO

Situações com esta vivida por mim em plena condição de consciência só ratificam a certeza de que pouco vale a arrogância, vaidade e orgulho exacerbados porque na linha tênue entre vida e morte, fica a lição de que só vale à pena a simplicidade, o compromisso de se sobreviver com objetivos mas muita solidariedade.

ÚLTIMA

"Onde houver tristeza/que eu leve alegria/ Onde houver dúvidas que eu leve a fé..." 

03/07/2017 as 06:46