Conjuntura nacional impõe recuo de exposição de Cássio diante de problemas

Os últimos fatos nacionais expondo acusações graves contra o presidente Michel Temer e seu Governo, da mesma forma o cerco contra o senador afastado Aécio Neves com possibilidade até de prisão terminaram por levar o senador Cássio Cunha Lima a um recuo danado de forte.

Embora não se deva exercer condenação sem o desfecho dos processos, independentemente disso Cássio vive uma fase muito delicada porque as acusações documentadas contra Temer e Aecio chegam a respingar nele porque foi avalista importante em favor dos dois lideres acusados.

FATOS CONCRETOS

Quem acompanha os fatos politicos sabe que Cássio foi recentemente o porta -voz do Senado a referendar Temer em solenidade no Palácio do Planalto na comemoração de 1 ano do Governo, às vésperas das graves denúncias, deve ou pode respingar no senador paraibano.

Quanto a Aécio, por exemplo, não há no Nordeste ninguém mais próxiimo do mineiro de que Cássio, portanto, são condicionantes a repercutir no futuro do senador paraibano possivelmente em nivel negativo.

Trocando em miúdos, Cássio está diante de realidade desconfortável.
 


Eis que emerge a construção de novo Polo Digital e Cultura no Centro Histórico

Depois de anos abrigando empresas de Softwares, Hardwares, Midia Digital e Cultura com fomento extraordinário da UFPB, através do Centro de Informática mas sem visibilidade à altura, eis que, ontem, foi consolidado uma importante fase para, enfim, o Centro Histórico de João Pessoa abrigar novo Polo Digital denominado VARADOURO INOVA MUNDO.

A decisão do prefeito Luciano Cartaxo de ouvir os representantes dos diversos segmento em reunião histórica e se comprometer no apoio sistemático ao APL - Arranjo Produtivo Local de TICC - Tecnologia de Informação, Comunicação e Cultura e assumir compromisso com o Movimento, simboliza importante momento para inserir João Pessoa no circuito da tecnologia Nacional.

COMO E O QUE ESTÁ POR TRÁS DE TUDO

Embora nem todos percebam, há meses que empresários de softwares, hardwares, games, startups, midia digital, áudio visual e cultura se reúnem atraindo apoios importantes das Universidades (UFPB, IFPB, UEPB, UFCG), instituições de fomento à pesquisa para consolidar o APL de TICC.

Na prática, significa criar e consolidar um Movimento para implantar no Centro Histórico um grande Polo Digital e de Cultura. A Inserção da Cultura foi uma dura batalha mas já está no consenso a sua importância e inclusão.

A proposta visa dar novo rumo ao Centro Histórico com Economia Criativa.

CENTRO E PROFESSOR LYNALDO

O que o prefeito Luciano Cartaxo abrigou como compromisso foi inserir o APL dentro das tratativas das Politicas da PMJP, inclusive no projeto do BID já que em setembro assinará convênio de U$ 100 milhoes (R$ 340 milhoes). E esta decisão precisa ser reconhecida.

O APL está em fase de constituir o CEEIN - Centro de Estudos de Excelência, Inovação e Negócios - Professor Lynaldo Cavalcanti de Albuquerque.

SÍNTESE

João Pessoa, enfim, vive a fase de implantação do seu primeiro Polo Digital e cultura.

Vamos sair da exclusão e construir nova fase empreendedora.


Temer adota medida cavalar para se sustentar, mas só agrava sua fragilidade

Todos os segmentos ligados aos Direitos Humanos e às instituições juridicas envolvidas no trato do Estado Democrático de Direito andam perplexos com a medida radical adotada pelo presidente Michel Temer de envolver o Exército, como de certo as demais Forças, para garantir a Ordem proxima dos três Poderes.

A medida tem na essência nova cartada de Temer para se manter no Poder a qualquer custo - algo que ainda não tem com total garantia.

A cada ação desse nivel só aumenta a crise agora com presença das Forças Armadas desnecessariamente. As Forças Federaia e da PM resolviriam.

BADERNA NÃO

Ninguém de bom senso admite ou aceita vandalismo em qualquer manifestação popular por isso a quebradeira em dois ministérios não tem guarida.

Ha da noite de hoje em diante a informação que o quebrq-quebra foi comandado por infiltrados ao movimento.

Nada, absolutamente nada, justifica o que está se registrando.

Temer pode estar acelerando sua queda.
 


André Amaral: a reprodução da serventia e do retrocesso da representação parlamentar

Está nos quatro cantos do Brasil um fato político envolvendo o jovem deputado federal paraibano André Amaral ao protocolar nesta quarta-feira na Procuradoria Geral da República, em Brasília, notícia-crime contra Joesley e Wesley Batista por tudo o que é sabido da delação afetando fortemente o presidente da República, Michel Temer.

Conforme divulgado nos vários veículos de comunicação, o deputado argumenta que os dois irmãos Batistas cometeram crime ao ganhar dinheiro no mercado de câmbio e na venda de ações do grupo antes da desvalorização provocada pelo vazamento da delação.

Na ânsia de agradar o chefe, o jovem deputado ignora por completo a essência da grave denúncia fragilizando de vez a governabilidade do presidente, a quem André Amaral quis se cacifar com esse gesto em busca de compensação.

Ainda jovem, o deputado deve ter faltado às aulas de história, ética e vanguarda quando o PMDB era legenda da redemocratização e de lutas por conquistas sociais primando pela atitude política sem as negociações financeiras escandalosas. Nunca o retrocesso de agora.

Preferiu o caminho mais curto do "toma lá dá cá" que certamente ele saberá a força disso no próximo ano quando vai querer ser candidato à reeleição.
Por fim, como se diz lá Torre, ele também ignorou a máxima: "ao rei tudo menos a honra".
 


Conjuntura expõe a Politica como Balcão de Negócios

Não há mais dúvida: no decorrer dos dias tudo leva a crer que a ferida escancarada, também fedorenta, de negociação fraudulenta dos negócios econômicos com a atividade politico - partidária deverá interromper a carreira politica dos que fizeram da atividade representativa popular ser trocada por grandes balcões de negócios escusos.

É necessário, para entender o nivel da representação da aldeia, identificar claramente quem são os maus representantes porque a Paraiba precisa ter representação qualificada.

A dados de hoje existem menções de alguns nomes vinculados aos esquemas de propinas, segundo delatores, mas enquanto há tempo até para acatamento da defesa plena, haveremos de aguardar um pouco mais para um veredicto claro sobre cada um deles.

A TESE PIOR

Conversando com grandes figuras de representação de empresários nordestinos, soubemos que a Câmara Federal serviu de ambiente para diversos deputados federais acharcarem com imposição de propinas, caso se recusassem a  repassar mesadas milionárias.

O esquema acontecia da seguinte forma: determinado segmento atolado em problemas era abordado por representantes de Eduardo Cunha ameaçando aprovar medidas amargas contra o setor só não efetivadas com o repasse de propinas.

SINTESE

A representação que antes deixava lideres endividados passou a ser negócio de acharcamento localizado para obtenção de dinheiro e isto nunca foi a missão de lideres politicos.

Há, ao final, ter de admitir que não são todos os acharcadores de plantão.


Fiéis "lavam a alma" de Dom Aldo; Aplausos na posse do Bispo são reconhecimento


O ato religioso solene de posse do novo Arcebispo da Paraíba, Dom Manoel Delson, com a presença de milhares de fiéis acabou celebrando uma nova fase de vida do arcebispo emérito da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, ovacionado no Ronaldão ao ter seu nome citado como presente.

A manifestação estrondosa da forma espontânea como se deu se traduziu em reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo ex-arcebispo da Paraíba.

Na linguagem popular do bairro da Torre, significou mais do que reconhecimento a reação de fiéis desaprovando a forma como foi construída a saída de Dom Aldo ou, na contrapartida, a superação ainda em vida pelas dores acumuladas principalmente de dentro da Igreja.

O que se viu e ouviu sábado no Ronaldão é um testemunho de que os fiéis estão solidários como Dom Aldo Pagotto, que pagou o preço de ser autêntico nos seus ideais de cidadania em desalinho ao pensamento de setores da própria Igreja.

ÚLTIMA

"Cada um dá o que tem..."
 


Qual o futuro de Ricardo, Maranhão e Cássio diante da implosão do Governo Temer

 A conjuntura brasileira revelando mais negociatas e desvios de dinheiro público envolvendo o presidente Michel Temer, o senador afastado Aécio Neves e o deputado federal cassado, Eduardo Cunha, além de desmoronar o atual Governo já produz efeitos devastadores contra todos envolvidos e os partidos PMDB, PSDB, como também os lideres políticos com efeitos nos Estados.

 Sem dúvida nenhuma, toda a cena respingará fortemente nas principais lideranças estaduais, em particular nos três principais personagens: Ricardo Coutinho, Cássio Cunha Lima e José Maranhão - um governador e dois ex-governadores.

 A CONJUNTURA E O PAPEL DE CADA UM

 Não precisa ser Cientista Político para identificar que há posicionamento distinto entre os personagens, não só agora com o Governo Temer, a Lava Jato, mas antes desde 2014 com a reeleição de Dilma Rousseff quando a crise se instalou liderada por Aécio Neves.

 A infalível história registra: Ricardo ficou com Dilma, assim como Maranhão tendo Temer de vice, enquanto Cassio se manteve na coordenação de Aécio.

 Desde sempre, registre-se que Ricardo mesmo na fase do PSB contra o PT, sempre se manteve no campo progressista.

 A TRAMA, O IMPEACHMENT/GOLPE E EFEITOS

 Desde 2014, o PSDB articulado com o PMDB - na Paraíba com apoio de Cassio e Maranhão.- deflagrou-se um grande esquemão envolvendo setores da justiça, MPF, PF sob o comando da Grande Mídia ( Rede Globo) a trama para tirar Dilma do Poder e aniquilar o PT e Lula.

 A ordem era extinguir Lula e o PT.

 Hoje está comprovado que grandes grupos econômicos bancaram o Impeachment/Golpe financiando deputados federais famosos ou não, bem como senadores da Republica.

 A delação da JBS é apenas uma entre tantas destroçando líderes do PMDB e do PSDB a partir do presidente Temer, sem condições de se manter no cargo.

 Temer se prestou à vergonhosa missão de ser avalista e articulador como vice tendo na Paraíba o apoio de Maranhão e Cássio.

 SALDO E FUTURO

 Há ainda um fato relevante no contexto geral dos escândalos envolvendo os líderes. Cássio responde a Ação no STF por ter sido acusado por delatores da Odebrecht de receber R$ 800 mil pelo Caixa, o que é crime, mesmo ele negando. Como todos sabem,ele é amigo pessoal de Aécio e já esteve com o senador afastado hipotecando solidariedade e exigindo amplo direito de defesa. Aliás, isto deveria ser para todos.

 Ricardo Coutinho e Maranhão não aparecem em nenhuma lista, embora o governador tenha sido exposto por delatores da Odebrecht de ter recusado proposta de acordo e dinheiro paralelo.

 No caso do senador Maranhão, não se pode abstrair seu apoio incondicional a Temer e cia , algo que repercutirá em seu histórico de ex-cassado pela Ditadura, mas apoiador do Impeachment/Golpe.

 Eis a síntese: os três personagens vão pagar o preço da postura e dos posicionamentos que produziram por tudo existente, em especial pelo apoio ou oposição ao que Temer conduziu tendo ainda a participação de deputados federais.

 Voltaremos ao assunto.
 


A precoce partida de Pedro Coutinho

Quem conhece à miúde a vida dos bairros e do Centro de João Pessoa foi sacudido com uma notícia impactante e inesperada com a prematura morte do vereador Pedro Coutinho, dezesseis dias depois do falecimento de sua querida mãe.

Ainda jovem, se comparado à longevidade dos últimos tempos, Pedro Coutinho se vai com a aura de um homem bom, de família tradicional e afeita ao longo da vida ao bem servir.

Não há em lugar algum qualquer fato ou referência a desabonar sua conduta de homem público correto.

MAIORES SÍMBOLOS

Pedro Coutinho passou a vida envolvido em dois símbolos: a história de serviço social herdado do lendário Padre Zé Coutinho com a luta seguida do desembargador Pedro Aurélio Coutinho, da mesma forma que seu amor ao bairro do Roger, da Catedráticos, Onze, Guarany, Diamante, Vital Farias, Waldomiro Ferreira, Tavinho Santos e Fernando Braz.

Torcedor doente do Botafogo, sempre se prestou a ter uma vida política de servir ao próximo. Sua aura sempre foi de conciliação.

Em síntese, a cidade de João Pessoa está de luto e dolorida pela "viagem" eterna ao reino de Deus.
 


Como os escândalos comprovados de Temer e Aécio afetam a Paraíba

Os últimos fatos registrados pela mídia com endosso do Jornal Nacional apontando desvios de conduta do presidente Michel Temer e do senador Aécio Neves avalizando propinas da empresa JBS, conforme gravação feita, se traduz na velha frase do bairro da Torre, segundo a qual "o feitiço se voltou contra o feiticeiro". Pior: além de queda coice porque a Rede Globo , a ntes aliada, resolveu jogá-los na sarjeta diante da praça pública . E isso tem efeito cascata, inclusive na Paraíba .

O caso se agravou com ações do MPF e PF fazendo apreensão em residência de Aécio Neves no Rio, no gabinete em Brasília, com prisão de Procurador da República e a possibilidade de prisão da irmã do senador. No Congresso , já há quem peça a renúncia do presidente.


Temer e Aécio da forma posta são agentes fundamentais, ao lado de Eduardo Cunha, na formatação do Golpe tirando Dilma  Rousseffdo Poder sem provas de condutas ilicitas contra ela , razão pela qual , as cenas de agora afetam os dois de morte política da cena política brasileira diante da gravidade pela comprovação do delito, assim como seus cúmplices.

Aécio já responde a oito processos e agora é atingido em cheio com possibilidade de perda de mandato.


E COMO ISSO RESPINGA NA PARAIBA


Pelo andar da carruagem, dois fortes personagens passam a ser atingidos de cara: senador Cássio Cunha Lima aliado e vic e-presidente do Senado e o deputado federal, Aguinaldo Ribeiro, no caso na liderança do governo.


A questão é simples de entender: como eles são os maiores defensores de Temer são também os mais atingidos em tese diante da implosão de governo a se manter a onda de denúncias em curso. As redes sociais provam o alto desgaste

Mas, no processo outros parlamentares devem pagar preço alto até de ameaça de reeleição por vínculos exagerados com a defesa cega do governo Temer.

Em sintese, Cássio e Aguinaldo passam a enfrentar  desgastes pelo vínculo com o cadafalso vivida pelo governo e dos que atestam a possibilidade de ruína total do governo. Cássio chegou recentemente a fazer elogios públicos à honorabilidade do presidente em evento no Palácio do Planalto.

Em síntese, muito provavelmente tudo respingará fortemente em 2018, não só na eleição de governador como de senador e deputado federal.

FATO RECENTE

Na comemoração de um ano do Governo Temer, o senador Cássio representou a presidência do Senado , quando declarou:

 “É sério e ousado”


Josival Pereira: Cartaxo prioriza gestão para consolidar novos Vôos

Embora cada vez mais seja evidente o crescimento do nome do prefeito Luciano Cartaxo para 2018, o Secretário de Comunicacao, Josival Pereira, observa que o acumulo de experiência do líder do PSD indica a necessidade primeiro dele priorizar a gestão com resultados efetivos porque assim os projetos de futuro têm mais consistência de realização.


Josival não ignora o fato de existir cada vez mais pessoas querendo puxar o debate de 2018 para agora, entretanto, ele considera que o prefeito anda prudente mesmo sem estar desatento à nada com isso não tem outra propriedade senão fazer uma gestão exemplar.


O Secretário acha, contudo, que Luciano parte para deixar azeitada a relação com o campo e aliados de 2016 e, sobretudo, os vereadores da Capital visando construir meios políticos de resultados práticos no futuro próximo.


Para ele, Luciano aprimora as relações visando permitir melhores frutos políticos, mesmo assim sem se descuidar das bases e da gestão.


No tempo certo, entende ele, o prefeito pode partir para ações mais arrojadas menos na atual conjuntura de trabalho na cidade de João Pessoa.


Luciano anda sereno e firme, concluiu, mas muito antenado com tudo.