Pronto para encarar 2017

 

Sou um otimista por natureza. Não me abato com circunstâncias desfavoráveis. Continuo mantendo acesa a chama da esperança, mesmo que conspirem contra, os produtores do mal e os eventos que fogem ao nosso controle. O primeiro dia do ano me ofereceu, logo pela manhã, viver um sentimento de profundo pesar. Recebia a notícia do falecimento de alguém a quem considerava um dos melhores amigos que construí no curso da vida. Orlando Xavier foi quem deu o primeiro impulso na minha carreira profissional. Contrariando paradigmas que exigiam para nomeação do cargo de gerente de crédito geral do Paraiban, alguém com mais maturidade e com o perfil de um homem que não usasse cabelos grandes, nem se vestisse de acordo com a moda jovem da época, ele insistiu e me galgou a essa posição de destaque na hierarquia do Banco. Devo a ele essa oportunidade de ascenção profissional, me escolhendo para tao importante e responsavel missão aos vinte e um anos de idade. E creio que não decepcionei.

A tarde tive que buscar atendimento médico, em razão de dores fortes que passei a sentir na região lombar e nas pernas. Passei a tarde na Unimed, o que me impossibilitou de participar da solenidade de posse do prefeito Luciano Cartaxo e seu vice Manoel Júnior. Estou medicado e pronto para a luta do ano, procurando dedicar toda minha capacidade intelectual e física no sentido de contribuir para conquistas e avanços, não só no aspecto individual, Mas, principalmente, no coletivo, como coordenador do patrimônio cultural da cidade, função que me foi confirmada a permanência pelo prefeito, como também produzindo energia positiva para vencermos a crise nacional que estamos vivendo. Que venha 2017 com seus benefícios ou desafios. Estou pronto para encarar.