Embratur será transformada em uma agência de promoção

O presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) destacou, nesta terça-feira (4), que a transformação da autarquia em agência irá posicionar o turismo como opção primordial para ajudar a tirar a economia do País da crise. “As mudanças no setor que estão para ser anunciadas pelo governo, antes de envia-las ao Congresso, são fundamentais para alavancar o turismo brasileiro. É importante quebrar as barreiras não só para trazer visitantes, mas para atrair mais investimentos”, declarou Lummertz acompanhado do ministro do Turismo, Marx Beltrão, durante a cerimônia de abertura da WTM Latin America, que começou nesta terça-feira (04), em São Paulo.

Durante o evento, o ministro, por sua vez, confirmou a notícia de que a Embratur será transformada em uma agência de promoção. Segundo Beltrão, o governo estuda neste momento como será a participação do poder público no projeto, mas a decisão já foi tomada. “A mudança é um pleito antigo e, entre as vantagens previstas, está a possibilidade de o Instituto receber mais apoio da iniciativa privada”. Ainda de acordo com Marx Beltrão, além da pauta de mudanças na Embratur, no próximo dia 11 será anunciado um pacote de medidas do governo visando a facilitação de vistos para alguns países, como Austrália, Estados Unidos, Japão e Canadá.

Na oportunidade, Vinicius Lummertz também comentou a necessidade de internacionalização da economia e do turismo do Brasil. “O Brasil precisa internacionalizar a economia e, consequentemente, o turismo. Somos o País dos BRICS [Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul] que menos tem comércio internacional. Precisamos reverter isso e ficar na meta de chegarmos a 12 milhões de turistas em 2022”, disse.

Estiveram, também, na mesa de abertura da feira, a diretora de comunicação da Organização Mundial de Turismo, Sandra Carvão; o presidente da WTM Latin America, Lawrence Reinisch; o diretor da divisão de feiras da Reed Ehibitions, Nick Pilbeam; presidente da Braztoa, Mônica Nassar; o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria; o secretário Estadual de Turismo de São Paulo, Laércio Benko, e o presidente da SPTuris, David Barioni.

Ascom Embratur


Os 10 Passeios imperdíveis em João Pessoa

O ponto mais oriental das Américas possui praias paradisíacas e vistas de tirar o fôlego! Todos os seus descobridores tornam-se fãs. Não é à toa: a cidade onde o sol nasce primeiro é apaixonante!Do povo hospitaleiro ao clima constante de verão, João Pessoa é encantadora. A cidade possui uma tranquilidade de cidade interiorana, mas com infraestrutura de cidade grande.


Vamos citar, no link abaixo, 10 passeios imperdíveis da capital da Paraíba!

http://hotelhardman.com.br/turismoemjoaopessoa/os-10-passeios-imperdiveis-em-joao-pessoa/


MTurismo libera 1,6 mil obras do PAC

O Ministério do Turismo acaba de anunciar a liberação de R$ 16, 5 milhões para 13 obras de infraestrutura turística que integram o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), em sete estados brasileiros: Goiás, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe e São Paulo. Elas fazem parte das 1,6 mil obras do PAC nacional que tiveram sua retomada anunciada pelo governo federal no início do mês.

“A liberação dos recursos federais para a retomada dessas obras demonstra o compromisso do governo com a melhoria da infraestrutura turística em todo o país. Os avanços nas obras do Turismo têm o intuito de fortalecer uma atividade tão importante para a geração de emprego e renda”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

As obras dizem respeito à sinalização turística na capital Goiânia (GO), nas cidades históricas mineiras - Congonhas, Diamantina, Ouro Preto, São João Del Rei -, e nos municípios de Florianópolis (SC), Jaguarão (RS) e Santo André (SP). Em São Paulo serão atendidas as obras de reforma do Complexo Anhembi, além da construção da Fábrica do Samba.

A capital potiguar Natal (RN) será beneficiada com a retomada das obras de reforma do Centro de Convecções da cidade. A reforma do Centro de Convenções de Sergipe também será atendida com o anúncio. Já o município de Balneário Camboriú (SC) verá as obras de construção do Centro de Eventos e Pavilhão de Convenções voltar à ativa.

PAC Turismo - O foco do programa é a reforma e construção de centros de convenções, bem como a implantação de sinalização turística. O objetivo é descentralizar o mercado do segmento, ainda fortemente concentrado no eixo Rio-São Paulo.

Ascom MTur


João Pessoa no foco do turismo brasileiro

João Pessoa será a Capital do turismo brasileiro na sexta-feira e sábado que vem, quando estará sendo realizada a 6ª edição do Festival do Turismo de João Pessoa. O evento será realizado no Centro de Convenções e, apesar da crise econômica, deve apresentar um crescimento de 15% em relação à edição do ano passado.
O Festival JPA é um dos seis eventos que são patrocinados pelo Ministério do Turismo no Brasil, que entende a sua importância na divulgação de roteiros turísticos no mercado nordestino. O evento é a maior referência entre os agentes de viagens do Nordeste e, por isso, tem apresentado a cada ano novos expositores, muitos deles internacionais, interessados em comercializar seus produtos junto a esse público especializado.
Para esta versão, segundo um dos diretores do Festival JPA, Cláudio J.S. Júnior, serão muitas as novidades, a começar da abertura de um espaço da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), local onda serão realizadas mais de 50 capacitações de destinos.
Na noite da sexta-feira passada, segundo o empresário, o Governo de Minas Gerais reservou dois loungues para a divulgação dos principais roteiros turísticos daquele Estado. Essa será a primeira participação dos mineiros com espaço exclusivo no Festival paraibano. Um dos maiores espaços reservados no Centro de Convenções será ocupado pelo Sebrae da Paraíba. De acordo com Regina Amorim, gestora de Turismo do Sebrae, a Sala de Capacitação de Turismo de Experiência terá uma programação com 18 palestras, que permitirão aos agentes de viagens conhecerem o potencial que a Paraíba tem para roteiros que duram mais de 30 dias.
O número de capacitações que estão programadas para acontecer durante o Festival JPA teve um aumento significativo em relação às promovidas na última edição. O destaque está na presença maior de expositores internacionais, que realizarão as capacitações. Até o momento, serão pelo menos 10 destinos estrangeiros, segundo informação dos organizadores do evento.

As capacitações irão acontecer nas salas do Festival JPA ou nas salas dos corredores exclusivos das operadoras parceiras, instaladas no Centro de Convenções de João Pessoa. Já estão confirmadas capacitações promovidas pela Argentina, Aruba, Áustria, Caribe, Dubai, Egito, Espanha, Grécia, Peru e Ushuaia.
Para esta edição a organização apostou no aumento do número das capacitações devido ao grande interesse dos agentes de viagens participantes da feira. O evento é B2B, voltado apenas para profissionais do turismo.
Gervásio Tanabe, diretor executivo da Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas, será um dos participantes da 3ª edição do Fórum de Gestão de Viagens Corporativas, que acontece no sábado, durante o Festival JPA. Os debates vão ser realizados das 16h às 18h.
Além de Tanabe, estão confirmadas as presenças de Marcos Fernando, presidente B2B; Tamara Costa, do LinkSearch - Partner Google, e Marcus Abrantes, gerente de Gestão Nacional de Vendas do Hotel Manaíra. O Fórum de Gestão de Viagens Corporativas é gratuito e direcionado para gestores de viagens de diversos segmentos e para o público convidado do Festival de Turismo de João Pessoa.

Fonte: Site http://www.festivalturismojoaopessoa.com.br/


Turismo Acessível

Tornar o turismo acessível para todos é a meta do Ministério do Turismo. Pensando nisso, a Pasta vem realizando uma série de ações voltadas para a promoção de acessibilidade em atrativos e estabelecimentos turísticos. A ideia é facilitar a viajem pelo Brasil de turistas com algum tipo de deficiência ou mobilidade reduzida. Dentr0 desse cenário, o MTur dispõe de uma importante ferramenta de avaliação de acessibilidade dos pontos turísticos: o Guia Turismo Acessível. As iniciativas foram apresentadas pelo ministro interino do Turismo, Alberto Alves, em uma coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira (8) no Rio Media Center, no Rio de Janeiro.

O site colaborativo permite aos internautas a avaliação da acessibilidade de hotéis, restaurantes e atrações diversas. O banco de dados do programa possui cerca de 530 mil estabelecimentos cadastrados. Por tratar-se de um guia que depende da contribuição dos próprios turistas, quanto maior o número de avaliações, mais completo será. Para atender o maior número se turistas, o guia apresenta ainda versões em inglês e espanhol.

“A acessibilidade vem sendo tratada como um tema de fundamental importância para o turismo e o Ministério vem realizando suas ações em três frentes de trabalho: acessibilidade nos atrativos e estabelecimentos turísticos; informação para os viajantes com deficiência por meio do guia turismo acessível e melhoria de infraestrutura nos destinos. Ainda temos um importante caminho a trilhar, mas estamos andando na direção correta”, afirmou o ministro interino do Turismo, Alberto Alves.

No Guia Turismo Acessível, o turista pode cadastrar, consultar e avaliar restaurantes, bares, meios de hospedagens, lojas, shoppings, museus, atrativos históricos, parques, zoológicos, eventos, cinemas, serviços turísticos e atividades de lazer. Até o momento, o site obteve mais de 456 mil acessos e tem 1,9 mil pessoas cadastradas.

O Guia também traz informações sobre os direitos da pessoa com deficiência e orientações para setor turístico. Além de legislações, normas e cartilhas com dicas de como se adaptar e bem receber a pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida, estão disponíveis para leitura e download.

“O Guia Turismo Acessível é um material colaborativo, por isso a importância de que os turistas que tenham experiência em atrativos façam seu cadastro e avaliem sua acessibilidade. Essa é uma iniciativa que irá deixar o guia cada vez mais completo e vai facilitar de maneira significativa a vida de muitas outras pessoas que desejam viajar”, completou a coordenadora-geral de Turismo Responsável, Isabel Barnasque.

Segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) cerca de 45 milhões de brasileiros apresentam algum tipo de deficiência, o que corresponde à 23,9% da população do país.

APLICATIVO - O Guia também conta com uma versão em aplicativo disponível nas em inglês e espanhol, apresentados em maio, também de olho nas necessidades dos turistas que vieram ao país para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. A ferramenta facilita o acesso às informações de estabelecimentos turísticos conforme o nível de acessibilidade e está disponível para download nas plataformas iOS, Android ou Windows Phone.

DICAS PARA ATENDER BEM - Na última quarta-feira (31), o Ministério do Turismo apresentou, na Casa Brasil, o guia Dicas para atender bem turistas com deficiência (PDF), publicação dirigida especialmente aos prestadores de serviço do setor. A cartilha voltada para o atendimento de turistas com deficiência ou mobilidade reduzida ressalta que a acessibilidade é um direito universal que garante a melhoria da qualidade de vida das pessoas, permitindo uma maior autonomia não apenas para pessoas com deficiência, mas para pessoas com mobilidade reduzida, como grávidas e pessoas idosas.

Ao todo foram produzidos 35 mil exemplares do guia, que já está sendo distribuídos a prestadores de serviço turístico de todo Brasil, com maior foco no Rio de Janeiro e cidades do futebol, de forma a auxiliar os profissionais que estão atendendo os turistas dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

INVESTIMENTOS - Desde 2006, o Ministério do Turismo investiu mais de R$ 83 milhões em convênios de obras específicas de acessibilidade em várias cidades do país para a melhoria de vida dos turistas com deficiência sensorial ou motora. De acordo com a Portaria nº 112/2013, que trata da celebração de convênios de apoio a obras de infraestrutura turística pelo MTur, os investimentos devem promover acessibilidade às pessoas com deficiência sensorial ou motora ou com mobilidade reduzida.

 

Fonte: http://www.turismo.gov.br/


Impeachment é "luz no fim do túnel" para Turismo; leia

Nos últimos meses era extremamente raro ver alguém que não estava ligado nos noticiários, sempre escutando alguma coisa, seja em jornal, rádio e/ou televisão. A crise, que começou econômica e passou a ser política, pelo menos no lado dos discursos e argumentos jurídicos, aparenta estar próxima do fim.

Como era de se esperar, o momento conturbado no país afetou o setor de viagens, e, mesmo com a Olimpíada do Rio em andamento, tivemos perdas no número de voos, e, portanto, de passagens.

"Tivemos um pico de 1,314 voos internacionais em 2.015, e hoje voltamos para 1,188 frequências semanais. Parece pouco, apenas como exemplo, no destino Estados Unidos, considerando apenas voos diretos perdemos 85 vôos semanais, ou 19,710 lugares todas as semanais."

Essa é a análise do vice-presidente do Grupo Ancoradouro, Cassio Oliveira, que escreveu em seu blog no Portal PANROTAS sobre como a crise política afetou o setor do Turismo. O dirigente, porém, ressalta sua esperança “otimista” no futuro, e na recuperação a médio prazo no setor.

Leia em detalhes a opinião do blogueiro, acessando este link

Fonte: Vitor Ventura - Panrotas

A desvalorização do Profissional Gerente de Hotel

A profissão do Gerente Geral está em baixa no Brasil, profissionais com experiência, integridade e muita bagagem estão desvalorizados e insatisfeitos com as redes hoteleiras. Hotéis que se proliferam no mercado nacional trazem uma filosofia de trabalho para amadores, jovens sem o mínimo de preparação e vivencia hoteleira estão ocupando cargos que antes cabia só aos experientes profissionais. 

Diante dessa realidade, observa-se os baixos salários praticados. Tem redes hoteleiras que estão pagando salários de 3,5 mil reais! 
Uma amostra dessa realidade: recentemente estive em um hotel para visitar um amigo que estava hospedado, tão logo adentrei na recepção presenciei  uma discussão de um hóspede querendo falar com o gerente, prontamente o “decepcionista”, diz que o gerente estava ocupado e que não poderia fazer absolutamente nada para ajudar o hóspede, pois aquelas seriam as regras da gerencia e não poderia fazer nada... nesse momento aparece o gerente, um jovem que não aparentava mais que vinte poucos anos, de imediato, percebia a imaturidade daquele gerente, ostentando um terno que era mais caro que o seu salário, arrogante, sem o mínimo de preparo para lidar com situações comuns em qualquer hotel, mal deu atenção ao seu hóspede, pois só tinha sob sua gestão um script, o manual da Matriz, ou seja, a cartilha. 
Eu fico imaginando como que seria a reação desse deselegante gerente num caso de morte de um hóspede no hotel, iria consultar a cartilha, o manualzinho da matriz para resolver a situação?
Temos sim excelentes profissionais hoteleiros, mesmo sem ter os títulos acadêmicos, MBA, etc. Pois ainda acredito na experiência e vivencia hoteleira, muito embora a formação acadêmica seja necessário, porém não se compara a pratica.
A ilusão que se tem de que quanto mais títulos no currículo, melhores chances de conseguir um emprego é fato. Eu particularmente  acho  muito  importante o  aprendizado, pois ao longo  dos meus anos de hotelaria, procurei sempre  me atualizar, tenho três  MBA's, e como sonho  um Mestrado em Hospitalidade, mas  nenhum deles me ensinou  como resolver  uma  situação de extrema gravidade  e complexidade...  O que vemos é o alto turnover desses profissionais, essa “dança das cadeiras” muito comum nestas redes, com uma gestão engessada, sem dúvida torna o mercado para o verdadeiro Gerente de Hotel um tanto desmotivador.

 

Escrito por Leonardo Soares.'.Gestor de Hotelaria e Hospitalidade


FRT Operadora promove seu primeiro roadshow

O primeiro Roadshow FRT Operadora 2016 será realizado na região Nordeste de 08 a 12 de agosto, iniciando em Natal (RN), passando para João Pessoa (PB), no dia 10, e concluindo a jornada em Recife (PE), no dia 12. Mais de 10 fornecedores, entre nacionais e internacionais, vão apresentar novidades, oportunidades, além de compartilhar experiências e conhecimento nas palestras e treinamentos capacitação dos agentes presentes nos eventos.

O Roadshow pretende valorizar o conceito de Experiência, em 2016. O gerente de Marketing, Ariva Neves, ressalta que a ideia conceitual da Experiência é mostrar ao profissional do Turismo os diferenciais que a FRT tem com seus fornecedores e podem oferecer.

“Conforme foi apresentado no Meet FRT 2016, a empresa hoje possui uma infinidade de produtos e uma variedade de destinos com muita qualidade. E nos treinamentos oferecidos durante esse evento o agente vai conseguir descobrir a facilidade e qualidade no atendimento FRT”, garante Ariva Neves.

Entre as empresas parceiras estão Hard Rock, PTA Travel Perú, MMC Receptivo Foz, Recanto Cataratas Foz, Loi Suites Argentina e Brocker Receptivo Serra Gaúcha.

Assessoria de Imprensa 


Circuito Paladino é homologado pela FIA

Em visita oficial ao Circuito Internacional Paladino, o representante do Comitê Internacional de Kart da Federação Internacional de Automobilismo (CIK/FIA) Franz Schreiner homologou o kartódromo como primeiro espaço na América Latina para competições de porte mundial. Durante toda a vistoria, Schreiner ressaltou a qualidade da estrutura do lugar. “Nem mesmo na Europa temos muitos lugares como esse”, comentou o oficial da CIK/FIA.
A vistoria consistiu em percorrer todo o espaço físico do Paladino, desde sua parte administrativa, passando pelos boxes, pista, parque fechado, sala de cronometragem, ambulatório, até chegar ao heliporto. Schreiner ressaltou que toda estrutura já foi construída de acordo com os padrões internacionais. “O espaço é digno de receber corridas mundiais”, enfatizou o representante. No mundo, o Circuito Paladino é o 52º kartódromo a ser homologado pela federação.
O processo de homologação confirma o Circuito Paladino como primeiro kartódromo internacional do Brasil, autorizado pela FIA para competições internacionais, como o Rotax Kart, Nacam/Codasur e até o Mundial de Kart. Para Sérgio Crispim, sócio-fundador do Paladino, é a confirmação do trabalho focado de 3 anos. “Depois de tanto tempo trabalhando, seguindo as orientações da CBA, o sonho está realizado”, comemorou o empresário.
George Henrique Crispim, também sócio do kartódromo, ressaltou a importância de uma homologação como essa para o Estado da Paraíba. “O Paladino vai ajudar bastante no desenvolvimento dos pilotos nordestinos, que vão ter uma pista com qualidade mundial para treinar e desenvolver seus talentos”, ressaltou. A aprovação permite um salto de crescimento da Paraíba para eventos nacionais e Internacionais. O 51º Campeonato Brasileiro de Kart, realizado de 11 a 23 de julho no kartódromo, foi o pontapé inicial desse processo.

Honra máxima do automobilismo brasileiro

O presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo, Cleyton Pinteiro, comemorou o feito inédito na história do Brasil. “É um presente para quem merece um presente. O automobilismo brasileiro está muito feliz”, comentou Cleyton. O presidente aproveitou as comemorações para anunciar hoje a entrega da medalha Chico Landi para Sérgio Crispim e George Henrique Crispim, pela importância da sua participação na história do automobilismo no Brasil. A homenagem, que é a honra máxima do automobilismo brasileiro será feira no último dia de competição, neste sábado. Somente 20 medalhas foram produzidas e nomes como Jean Todt (presidente da FIA), Ingo Hoffman e Emerson Fitipaldi já receberam a honraria.

O kartódromo

O Circuito Internacional Paladino começou sua construção em agosto de 2015 e foi oficialmente inaugurado na 1º etapa do Campeonato Paraibano de Kart, em maio deste ano. O kartódromo tem 10 hectares de área, uma pista de 1.280 metros, com 9 metros de largura, 40 boxes, restaurante, sala VIP, parque fechado para operacional mecânico, heliporto e 5 suítes para hospedagem de equipes. De 11 a 23 de julho acontece no Paladino a 51ª edição do Campeonato Brasileiro de Kart, realizado pela CBA.


Lei nº 11.771/08 - a Lei Geral do Turismo (LGT)

A LGT reuniu várias normas relativas ao setor que se encontravam dispersas dentro da legislação brasileira, submetidas a interpretações diversas, e traçou os parâmetros para o desenvolvimento do setor.

A regulamentação trouxe novidades como a instituição do Sistema Nacional de Turismo, a obrigatoriedade do Cadastur e o estabelecimento de normas sobre a Política Nacional de Turismo. Conheça a Lei Geral do Turismo n.º 11.771/08, de 17 de setembro de 2008.

Dispõe sobre a Política Nacional de Turismo, define as atribuições do Governo Federal no planejamento, desenvolvimento e estímulo ao setor turístico; revoga a Lei no 6.505, de 13 de dezembro de 1977, o Decreto-Lei no 2.294, de 21 de novembro de 1986, e dispositivos da Lei no 8.181, de 28 de março de 1991; e dá outras providências.

Conheça a Lei na íntegra no site da Presidência da República: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11771.htm

 

Fonte: Sebrae Nacional - 06/06/2014