WSCOM Online

Login no site Esqueci minha senha O que é Vozmice?
Busca no site

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aliquam dapibus leo quis nisl. In lectus. Vivamus consectetuer pede in nisl. Mauris cursus pretium mauris. Suspendisse condimentum mi ac tellus. Pellentesque habitant morbi tristique senectus et netus et malesuada fames ac turpis egestas. Donec sed enim. Ut vel ipsum. Cras consequat velit et justo. Donec mollis, mi at tincidunt vehicula, nisl mi luctus risus, quis scelerisque arcu nibh ac nisi. Sed risus. Curabitur urna. Aliquam vitae nisl. Quisque imperdiet semper justo. Pellentesque nonummy pretium tellus.

Menu de navegação

Janguiê Diniz

Janguiê Diniz é procurador Regional do Ministério Público do Trabalho (PE), exerce a função de professor efetivo da Faculdade de Direito do Recife (UFPE), é Diretor-geral da Faculdade Maurício de Nassau e presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras das Faculdades Isoladas e Integradas (Abrafi).


O encantador de bebês fofinhos - parte 1 (vale a pena ler de novo)

Postado por Janguiê Diniz as 11:32 h

Ou eu começo a cumprir promessas aqui, ou fico parecendo pertencer a uma raça dos que prometem, prometem e... viram administradores públicos. Então continuemos a postar os textos antigos que foram apagados. Novamente ressalto o critério das repostagens: os leitores gostaram e comentaram no wscom, gostaram e comentaram pessoalmente comigo ou eu gostei do texto!

(...)

Bom, eu prometi que iria falar algumas maroagens para acalmar bebês. Devo deixar claro: aprendi por tentativo e erro. Mais erros que sucessos. E devo deixar mais claro, ainda: saber disso é mais importante que tudo nos primeiros meses de vida da figurinha. Quer dizer, não é mais importante que amamentação. Lógico.

Mas se a gente pensar nas preocupações comuns das mamães e papais-bocós nesse período, vê que muitas não estão no principal. Por exemplo: como e quando cai o resto do cordão umbilical? Tem mãe que leva o cordão pro pediatra e pede:

- Cheire aí doutor!

Imagine a patetice! E o médico tem que cheirar por respeito. Nossa Senhora! São sete dias cuidando com alcoól e pronto. Cai sozinho. Enquanto não cai bota ele dentro da fraldinha. Pronto!

Agora, acalme um bebê! Dou um picolé para quem fez isso de primeira. Tranquilo feito o governador Maranhão. Du-vi-dê-o-dó!


Bom, acho que o mais importante agora é dizer o que não fazer. Quando o neném ficar inconsolável, chorando, chorando e berrando não se deve ignorar. NUNCA. O livro do doutor Delamare dizia que choro do tipo "manha" ou "birra" deve ser tratado com berço, sozinho e porta fechada. Eu, mesmo sendo engenheiro, digo: NUNCA FAÇA ISSO. E rasgue essas páginas do livro.

Nenhum choro deve ser ignorado nem tido como manha. NENHUM. Considere que o bebê antes do terceiro mês deve ser entendido como um feto fora da barriga. Isso mesmo: não é um bebê. É um feto.

Aí vem gente dizendo: "deixe ele no braço e se acostumar com isso, quando tiver 15Kg você vai ver". Pode esquecer isso. Eu nem considerava.

Como nos 3 primeiros meses ele ainda é um feto, deve-se entender que esse tempo é como o 4 semestre de gestação. Então, se no útero ele ficava 24h por dia em contato com a mãe, deixar ele, teoricamente, 12h no colo já seria um corte de 50% de contato. Como ficar mal acostumado com cortes tão grandes?

Outra coisa a não fazer é, depois de 30, 45 minutos chorando sem parar, jogar o bebê fora, colocar no microondas, sair gritando junto ou amaldiçoar o momento em que tão carinhosamente essa criaturinha foi concebida. MÃE, TENHA CALMA. PAI, VOCÊ TAMBÉM.

Brincadeiras à parte, sabendo que, se o bebê tem menos de três meses (fora da barriga), portanto sendo um feto, você deve tentar reproduzir características do útero para que ele se sinta mais seguro e confortável. Sentindo-se seguro, ficará calmo. Calmo ele não chora. Sem chorar fica mais fácil dormir.

A maioria dos médicos nem toca nesse assunto. E tem mais, quando os pais falam sobre as noites sem dormir, o choro que não para e tudo o mais, a resposta geralmente é: depois dos 3 meses melhora. 3 MESES! Como aguentar 3 meses disso, cara-pálida?

Bem, realmente melhora. Existem razões científicas para isso. É justamente quando os fetos se tornam bebês. Os pormenores biológicos do que acontece na criança fojem ao escopo deste texto. Porém, tem como ter melhor qualidade de vida antes dos 3 meses. JURO.

A primeira dica prática é não colocar o bebê deitado de barriga para cima enquanto estiver chorando. O choro aumenta violentamente. Isso ativa algum sentido de alerta daquela coisinha barulhenta. Na falta de algo melhor para fazer, deixe no braço.

Identificar porque o neném está chorando também é importante. Fome? Mamar. Fralda suja? Trocar. Frio? Aquecer (de preferência no colo). Mas, e o choro que não tem nenhum motivo aparente? Aquele do tipo bebê nervosinho? O que fazer?

A resposta para isso fica para "O encantador de bebês fofinhos - parte 2".


Comentários


Arquivos

Publicidade

Busca no site


© Todos os direitos reservados - Grupo WSCOM de Comunicação - www.wscom.com.br

Produzido por Construir Sites