Sobre o Santander - Por Maurício Zágari

Não sou o tipo de pessoa que dá respostas rápidas. Tenho raciocínio lento. Prefiro deixar o tempo passar, ouvir pessoas diferentes, escutar todos os lados da história, meditar sobre os argumentos e, só então, emitir uma opinião. Sei que é um modo de ser antiquado e diferente da prática dos tempos atuais, que prefere a velocidade à reflexão, mas é como eu sou. Por isso, demorei a emitir um parecer sobre a história da exposição no Santander Cultural. Aqui vai, se a alguém interessar.

Creio na liberdade de expressão, em especial no mundo das artes. Mas há limites. Ser arte não isenta nada nem ninguém de ter limites. Para mim, o limite muito claro em tudo na vida está em Mateus 7.12: "Em todas as coisas façam aos outros o que vocês desejam que eles lhes façam. Essa é a essência de tudo que ensinam a lei e os profetas". E duvido muito que os organizadores da exposição em questão gostariam de ver aquilo em que acreditam e os símbolos que lhes são caros tratados da maneira como trataram os dos outros nesse episódio. Sem falar na exibição, inclusive para menores de idade, de práticas sexuais brutais.
Portanto, é lícito que aqueles que se sentiram atingidos protestem. Faz parte da dinâmica da vida, pois toda ação produz uma reação. Creio, porém, que é preciso escolher a forma inteligente de protestar.

Sempre acreditei em protestos inteligentes. Infelizmente, a maioria das formas de protesto é burra, pois atinge quem não tem culpa alguma. É o caso de quem interdita uma rodovia ou paralisa atividades essenciais para o funcionamento da sociedade. O protesto inteligente é o que angaria a simpatia da população e impacta apenas a parte "culpada". Lembro de certa vez, anos atrás, em que os metroviários do Rio decidiram protestar contra os baixos salários. O que eles fizeram? Em vez de paralisar o serviço do metrô e afetar milhares de pessoas inocentes, simplesmente liberaram as roletas. Com isso, a população viajou de graça e os patrões perderam dinheiro. A meu ver, a greve mais inteligente que já vi.

O movimento coletivo ocorrido em consequência do escândalo da exposição, de fechar contas no banco que abriu as portas para a mostra, é, a meu ver, a melhor forma de protesto. Não fere inocentes, não agride a sociedade, não escandaliza nem prejudica ninguém. É simplesmente o exercício do direito individual de não querer se associar a uma empresa que permitiu a promoção de algo com a qual a pessoa não concorda. E a instituição responsável por viabilizar tal exposição recebe a mensagem de um modo que a fará pensar duas vezes no futuro antes de liberar seu espaço para algo que machuca e ofende tantas pessoas.
No mundo e no Brasil de hoje, em que abraçar valores tradicionais tornou-se uma ofensa ao que é "chic" e "hype", cada vez mais o cerco se fecha para quem não compactua com o que fere a fé cristã. Ofender a figura de Jesus virou algo "cool" para a intelligentsia (burra, a meu ver) brasileira. Dessacralizar a hóstia católica virou símbolo de liberalização do ego e de manifestação lícita do querer relativista. E, agora, associar isso a práticas sexuais esquizofrênicas, como a zoofilia e a pedofilia, parece ter ganho contornos de "must" na mente doentia de uns e outros. Que, naturalmente, representam uma minoria da população brasileira.
Fica aqui o meu desejo de que a mensagem transmitida pela debandada de clientes do banco Santander seja compreendida pela parcela da sociedade que se sente à vontade para ofender (quem quer que seja). E essa mensagem é: não, você não pode ofender e achar que tudo ficará por isso mesmo. Há limites. Em tudo há limites. E o limite é não fazer ao outro o que você não gostaria que fizessem a você. O fato de essa ofensa ser feita em expressões artísticas não minora nem um pouco a ofensa. E se a arte ofende, é direito dos que dão dinheiro aos mecenas parar de dar-lhes o dinheiro.

Não tenho conta no Santander, mas, se tivesse, provavelmente a encerraria. E faria isso apenas para mandar uma mensagem - ao banco e a toda a sociedade. E ela seria: você pode ofender quem quiser. Mas tenha a consciência de que isso pode lhe custar muito caro.


Voos entre Recife e Madrid começam dia 20 de dezembro

Por Luiz Marcos Fernandes (Mercado & Eventos)

Conforme adiantou o M&E na última quarta-feira (06) foi assinado o acordo para o novo voo entre Recife e Madrid da Air Europa, com início das operações no dia 20 de dezembro deste ano. Os novos voos à capital de Pernambuco reforçam a presença da companhia aérea no Brasil – além de Salvador, a Air Europa também opera um voo diário de São Paulo desde novembro de 2013. . A apresentação da nova rota, com duas frequências semanais (às quartas e sextas), aconteceu na manhã de hoje (8/9), em Madrid, com a presença do governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e do CEO do Grupo Globalia, Javier Hidalgo.

Além de seus voos próprios e diretos, para ampliar sua oferta internacional e melhorar a conectividade aérea no País, a Air Europa mantém um acordo de codeshare com a Avianca Brasil, pelo qual exibe seu código em diversos voos semanais domésticos e trabalha para fomentar a conectividade de Recife a outros pontos do Brasil.

O ato de apresentação, que também contou com a presença dos secretários de Turismo, Lazer e Esportes de Pernambuco, Felipe Carreras e da Casa Civil de Pernambuco, Antonio Filgueira, além do presidente da secretaria de Turismo de Pernambuco, Adailton Feitosa, e da secretária de Turismo, Lazer e Esportes de Recife, Ana Paula Vilaça, acontece exatamente um mês após reuniões do CEO da Globalia, Javier Hidalgo, com as autoridades brasileiras no País, momento em que o executivo afirmou a intenção da Air Europa de fortalecer sua presença no Brasil e ajudar a fortalecer seu potencial turístico.

A confirmação desta operação em tão pouco tempo, entre as primeiras conversas com o governo brasileiro e sua efetivação, revela a importância da performance e do potencial do mercado nacional para nossa companhia”, diz Enrique Martín-Ambrosio, diretor-geral Brasil e Expansão América Latina, que também comemora os resultados do primeiro semestre: entre janeiro e junho deste ano, 134.704 passageiros foram transportados nos voos operados a partir de São Paulo e da Bahia, número que é 9,61% maior que o registrado no mesmo período de 2016.

Com Recife, a Air Europa soma um total de 20 destinos no continente americano e segue se fortalecendo como a alternativa de voo mais sólida para conectar América e Europa.⁠⁠⁠⁠

Fonte: https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/voos-da-air-europa-entre-recife-e-madri-comecam-dia-20-de-dezembro/ 


Morosidade turística

Esta semana vi diversos comentários nas redes sociais sobre a passagem do juiz Sérgio Moro por João Pessoa. Aparentemente ele tem conseguido alcançar seus objetivos e consegue fazer os processos andarem. Acredito que, a partir de ações como a dele, possamos melhorar em várias outras áreas.

O turismo no Brasil, por exemplo, parece que ficou patinando e nunca decolou de verdade como deveria. Vários países recebem milhares de turistas a mais do que nós (perdemos até para pequenas ilhas). Um hoteleiro, líder em nossa cidade, me dizia que dificilmente conseguiremos receber muitos turistas internacionais se continuarmos com as cargas tributárias existentes. Segundo ele, nos EUA fica muito mais fácil pagar ao staff as horas trabalhadas nos hotéis. Estranho, não? Pela lógica, se precisamos atrair mais turistas deveríamos ter menos impostos para este segmento.

E as taxas portuárias? A taxa de embarque por passageiro em Santos (SP) custa US$ 41, Miami (EUA) US$ 12 e Palma de Maiorca (Espanha) US$ 9. Depois de tantas altas taxas, no último ano perdemos vários navios que deveriam passar pelo Brasil, mas desistiram. Novamente, quem mais precisa parece querer afastar os turistas...

A lista de pontos que precisamos de mudança, apenas no turismo, é enorme. Talvez com as mudanças ocorridas ultimamente possamos um dia, finalmente, ter nosso turismo em larga expansão e contribuindo cada vez mais com a economia. Precisamos entender que rápidas mudanças são necessárias e que o Moro de morosidade não tem nada...
 

''Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau.'' Eclesiastes 12:14


Conexão Panamá

Não, nas próximas linhas não irei escrever nada sobre o famoso “Panamá pappers”, escândalo recente que envolveu várias pessoas que remetiam dinheiro para paraísos fiscais via escritório famoso daquele país.

Na última semana estive visitando o maior evento de turismo do México, na cidade de Guadalajara. Com conexão (ida e volta) no Panamá, HUB da Copa Airlines, na volta, resolvi ficar 4 dias na cidade visitando clientes, entre eles o Ministério do Turismo e alguns hotéis.

A cidade é muito legal! Não só pelo famoso canal (incrível por sinal), mas sob vários outros aspectos. Com construções modernas, dezenas de grandes e bons hotéis (com preços menores que o Brasil), shoppings com grande diversidade (muitas lojas com preços menores que os nossos), centro histórico e cultura que merecem nossa atenção.

Antes desta viagem eu só conhecia o aeroporto do Panamá por conexões, assim como milhares de brasileiros que seguem para os EUA, Caribe ou outros destinos. Mas depois deste stop de 4 dias, não tenho mais dúvidas: vale muito a pena ficar alguns dias na cidade do Panamá antes de seguir para o destino final, e quem sabe ela ser o destino.

Encontrarás atrações que agradará diferentes estilos e idades. Deixe sua próxima viagem com um brilho todo especial ficando alguns dias no Panamá e se hospedando, por exemplo, no Hard Rock Hotel, Waldorf Astoria ou Sheraton, pagando bem menos que hotéis similares no Brasil ou em outros países.

Sugira ao seu agente de viagens as empresas abaixo:

Cia aérea: Copa Airlines (voo direto, com saídas do Recife, Rio, SP, Brasília e BH)
Receptivo e tour: Operadora Hover Tour (escritórios no Panamá e Venezuela)
Seguro viagem: April Coris ou Assist Card

 

Hotéis:

Hard Rock Hotel Panamá Megapolis

Continental Hotel e Casino

Wyndham Panama Albrook Mall

El Panamá Convention e Casino

Sheraton Panamá

Aloft Panamá

Clarion Victoria Hotel and Suites Panama


Manuelina Hardman na presidência da ABIH-PB

A hoteleira Manuelina Hardman foi eleita presidente da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira, na Paraíba, para o biênio 2016/2018. O processo aconteceu na quarta-feira (13/04). A eleição teve chapa única e a nova diretoria tomará posse no dia dois de maio. A empresária é diretora do Hardman Hotel, localizado em Manaíra.


Lisboa sim sinhô

Entre as cidades que visitei nos últimos dois anos, principalmente trabalhando, tenho boas e belas lembranças...Mas nenhuma delas encontrei mais pontos positivos do que Lisboa. Por vários aspectos! O Patrimônio histórico de lá é incrível e tudo muito próximo. A gastronomia é um espetáculo a parte e com preço bem justo (pratos bons entre 5 e 10 euros). Quando um amigo me dizia que tomava excelentes vinhos em Portugal com 2 ou 3 euros eu precisava ver para crer. Hotel? Hospede-se em hotel 4 estrelas com o mesmo valor que iria pagar por um 2 estrelas em Paris ou ½ estrela em Londres ( ½ estrela sim, escrevi certo!).

Mas com certeza o que tornou minha passagem por Lisboa tão legal foi ter o receptivo e citytour pertencente a uma paraibana! Quanta diferença ser recebido por alguém de nossa região, que sabe exatamente o que procuramos. Fui recebido por Fátima Ascenção (conhecida aqui em JPA como Chôla Henriques) e seu marido, o português Manuel Ascenção. Ela tem mais de dez anos em Portugal e ele é aposentado pela TAP. O casal se completa, deixando a experiência de ambos como uma luva na administração da Terra Tour (especializada em receptivos e passeios em Portugal).

Em sua próxima viagem, a lazer ou não, analise bem quais empresas irá contratar e tenha certeza de que os serviços podem sim fazer grande diferença.

Anote:
Transfers e passeios: Terra tour (terratour.pt) fone (+351) 21 757 16 12
Cia aérea: AirEuropa (Salvador e São Paulo) e TAP (Recife e Natal)
Hotéis e pacotes: G7 Operadora (Matriz em JPA)

"Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas". (Apocalipse 4:11)
 


Luck receptivo receberá prêmio nacional

A Luck receptivo, presente em seis cidades, e filial  de João Pessoa em sociedade com a empresária Christiane Pereira, receberá este mês o prêmio TOP AVIESP como melhor receptivo do Brasil em 2015. A AVIESP é a associação dos agentes de viagens do estado de São Paulo e o prêmio é escolhido por votação entre os profissionais do turismo de todo Brasil a cada ano. 

''Viste o homem diligente na sua obra? Perante reis será posto; não permanecerá entre os de posição inferior.'' Provérbios 22:29


Governo da Áustria presente no Festival JPA

O diretor do Turismo da Áustria para Brasil e Espanha, Georg Kapus, confirmou presença  no Festival do Turismo de João Pessoa, que ocorrerá em Outubro. Na ocasião, serão utilizadas salas de capacitação para apresentação daquele destino para os agentes e operadores do Nordeste presentes no evento. Na última edição o evento recebeu 3.000 profissionais do turismo, vindos principalmente do Nordeste. 

''Por isso amareis o estrangeiro, pois fostes estrangeiros na terra do Egito.'' Deuteronômio 10:19